Monday, September 16, 2013

E já lá vão 10 anos...

10 anos em que entrei pela primeira vez numa instituição de ensino a nível superior, na FCUL (Faculdade Ciências Universidade Lisboa), e 3 anos em que me matriculei no IST (Instituto Superior Técnico), antes estabelecimento "rivais", agora fazendo parte de um mesmo núcleo de educação. Podia dizer que foram os melhores anos da minha vida estudantil. Mas, muito possivelmente estaria a mentir. Devido a uma série de obstáculos, de problemas vários, de falta de auto-incentivo, de falta de extra-incentivo, as coisas não correram da forma nem mais "natural", nem mais pacífica e, foram muitos os momentos (MUITOS mesmo) em que estive para desistir. Largar tudo e meter-me a trabalhar em qualquer outra coisa. Não via qual a utilidade na minha licenciatura, principalmente quando só conhecia casos de desemprego à minha volta. Ou então de desapontamento. E depois encontrei um caminho. Apostei em algo que gostei à primeira vista, mesmo que não soubesse bem o que queria com aquilo (aplicação à pesquisa de Recursos Naturais - Petróleo e Gás). Nunca esperei que as bases que ganhei ao longo de 6 duros anos, me viessem a ser tão rentáveis. Que essas mesmas bases fossem, a meu ver, as bases de toda a minha profissão (claro que desde que comecei a trabalhar, evoluí imensamente enquanto profissional e tenho o reconhecimento e os frutos do meu trabalho - mesmo que todos os meses sejam brutalmente roubada pelo Estado - esse mesmo Estado que acha que os jovens como eu, com as minhas valias e mais ainda, deveriam emigrar), e as quais nunca me irão largar. Quantas vezes irei estar em contacto com ex-professores, agora amigos e colegas de profissão para trabalhos em conjunto? O que acontece na realidade, é que, embora não tenham sido perfeitos, nem os mais importantes, esses 6 anos de licenciatura e mais uns 5 meses de mestrado, foram, sem dúvida, um misto de emoções e sensações a todos os níveis. Se bem que o meu crescimento mesmo, visível, tenha ocorrido desde então a esta parte. Era como se estivesse sob a asa protectora do progenitor e de repente, fosse obrigada a voar para fora do ninho. E foi um voo longo e incrível. Aliás, tem sido. E não planeei ao detalhe tudo o que me foi acontecendo. Mas ainda bem que aconteceu. Tudo serve de ensinamento na nossa Vida. 

No comments: