Saturday, February 17, 2007

Para M.

Nos teus olhos castanhos, encontra-se o outro lado.

O lado das coisas boas

O lado onde a Terra é mais bela e as flores têm mais cor.

Agora que o Verão vai chegando,

de mansinho,

quero-te só para mim, sem tabus

ou ressentimentos;

Tocar no teu corpo e penetrar na tua alma

Até sermos uma única chama,

Brilhando no infinito dos tempos,

até à exaustão do Universo.

E vindo o calor da estação,

dormindo abraçada a ti,

percorreremos os mundos em câmara lenta,

sorvendo cada imagem como água purificadora.

E no teu cabelo revolto, verei a espuma do mar

E as ondas que nele se formam, enrolando-se

como fios nos nossos dedos.

E os meus dedos percorrem o teu corpo

e os teus o meu.

Mil sensações indescritíveis.

Uma paixão que não nos é possível viver.

Mas tu és um deus,

e eu tua escrava.

Por isso nos amamos até ao impossível. Até que tudo seja insuportável para nós

E os nossos corpos cedam à exaustão.

Então olharei para os teus olhos,

E verei tudo de novo.

(Datado de 2002 ou 2003)

1 comment:

PMarques said...

Eu li, voltei a ler, e achei lindo. Não imaginas como gostaria de ter a verdadeira capacidade de amar uma pessoa pela pessoa, sem ver/sentir o atrito do convencional...Admiro quem tenha essa capacidade. Gosto de te conhecer, aos pouquinhos. Bjs