Friday, May 10, 2013

Estive de férias durante a semana passada e aproveitei para, finalmente, dar uma volta por Lisboa, revendo ou reconhecendo os seus miradouros, as suas igrejas, mesmo que, por agora, seja o percurso mais tradicional e turístico. Não me levem a mal. Eu considero-me lisboeta. A minha vida é mais feita em Lisboa do que onde moro, mas o certo é que não a conheço e, sendo certo que não habito no centro, mas sim na periferia (ou arredores), é raro meter-me ao caminho para subir às colinas. 
Desta vez não quis deixar passar essa oportunidade, invés de ficar, como de costume, em casa, enchendo o bandulho com bolachas, ou vendo televisão, com os seus filmes e séries, non-stop
Foi então que, subindo pela rua da Sé e antes de chegar ao Miradouro de Santa Luzia, entrei numa loja de artesanato contemporâneo (que parecem estar agora muito na moda). Chama logo a atenção: pequena, junto dos antiquários caríssimos da cidade, apresenta à porta um cardume de sardinhas feitas à máquina de costura com padrões vários. A Ponto Lx, para quem não está habituado à tradição da cidade, é uma boa alternativa à compra de presentes ou lembranças. Desde a típica sardinha (há de vários tamanhos, feitios e padrões de tecido), passando pelas andorinhas e galos de Barcelos, variando entre os 7 e os 40 euros, vale a pena conhecer. Depois de muito escolher, com base no cardume da porta, mais um interior e outro dentro de uma caixa, acabei por trazer a minha para o escritório, numas cores bonitas e discretas. Garanto que é um sucesso e, para os patrões que deixem, uma ideia bem original para enfeitar esses espaços mais "sérios". 
Aqui fica a prova em como a minha Sardinha (ainda sem nome) é, além de gira, super inteligente e interessada naquilo que a sua nova dona faz na vida... 

1 comment:

Goldfish said...

Que gira!