Posts

Showing posts from January, 2012

Sobre a taxa dos Direito de Autor...

... é para rir, certo? Então, todas as vezes que adquirimos uma pendrive ou disco rígido externo (ou computadores pessoais), cartões de para máquinas de fotografar, rolos, etc., iremos pagar um imposto sobre os "direitos de autor"? Desculpem, mas se o material for meu, a quem me devo dirigir para me pagarem os MEUS direitos de autora? Mais informo que, caso isto vá mesmo avante, passo a ter o direito de fazer os downloads que quiser. Justifico este ato porque, como já pago direitos de autor, o chamado download "ilegal" passará a ser "legalizado".

O que eu gostava mesmo muito de ver, quando tivesse oportunidade (financeira) para tal...

... porque o Governo lembrou-se que ir ao cinema é dinheiro mal gasto dos contribuintes e que devemos divertir-nos com outras coisas, como, por exemplo, 123, diga lá outra vez: fazer contas do orçamento familiar mensal! Contudo e porque não posso ser sempre sarcástica, gostava de poder ver o filme Os Homens que Odeiam Mulheres. Não me perguntem porque razão. Até porque eu embora conhecesse a trilogia dos livros, nunca me apelou a adquirir qualquer exemplar e ler. Contudo, tenho de admitir que à medida que o tempo foi passando, especialmente desde o verão, quando começaram mesmo a encher de publicidade todos os locais sobre o filme, o interesse aumentou. Claro que outros valores mais elevados impuseram-se, mas agora, que estreou oficialmente em Portugal, e mediante o facto de estar a ler o livro (não, não o comprei, nem me o ofereceram - isto é dica para aquela coisa dos Direitos de Autor - a quem farei referência na publicação seguinte), tenho de admitir que a minha vontade aumentou e…

E a falta de informação é coisa que a mim assiste no sentido de querer bater em alguém!

Nunca gostei de extremismos ou de perseguições, fossem de que tipo fossem. Nunca gostei de rebaixamentos, nem de demonstrações de Poder e Inteligência perante os outros mais fracos. Nunca gostei desse tipo de coisa de "sou melhor que este, aquele, o outro e os demais". Ainda assim, mesmo quando se discutem assuntos que eu não perceba bem, tento, antes de tudo o mais, informar-me (até mesmo quando posso ter exemplos pessoais a dar). O caso atual da Maçonaria é um deles. Tenho lido imensos disparates de pessoas minhas conhecidas sobre o que é ser-se maçon, sobre a Irmandade em si. A minha primeira tentação é responder de tiro: mas vocês (tu!!!!) sabem o que é a Maçonaria em primeiro lugar? Sobre o que assentam as bases? Sobre quais os valores e objetivos? E, ainda tendo feito a pergunta com esperança de que alguém fosse, no mínimo, ler algo na Wikipédia, respondem em conformidade: um local onde se praticam trocas de favores, onde há corrupção. Pois, realmente em Portugal não m…

Coisas que me fazem ser apedrejada até à morte ou me fazem ir para a forca...

Quando o PM disse o que disse sobre a emigração (e eu concordei e continuo a concordar e, mesmo tendo argumentado pacientemente a minha opinião, ainda consegui ser insultada e enxovalhada); Quando o outro do Pingo Doce muda a administração para a Holanda, de forma a não pagar o excesso abusivo de impostos que desde dia 1 de Janeiro caíram sobre todos nós, no sentido também de continuar a manter a relação preço/qualidade/salários e regalias dos funcionários (entenda-se: administradores, gestores, gerentes de loja, empregados de caixa, repositores de prateleiras, transportadores de mercadorias, senhoras das limpeza), equilibrada, e eu também concordo. Quando o pessoal acha isto tudo muito mal, muito errado, muitas vezes até batendo no peito a dizer que "sou orgulhosamente português e daqui nunca sairei" e, logo a seguir, quando a boca lhes foge para a verdade, acabarem por admitir que isto cá está mal e têm de emigrar, porque terão melhores oportunidades lá fora, sem contar com …

Coisas que deveriam ser ponto assente

Quem inventou o jogo Solitário do Windows deveria ser fuzilado, ou no mínimo, processado por danos à integridade psicológica de uma pessoa. Há anos que não jogava aquilo (e quando escreve "há anos" contemos uns 10!) , e há dias ao voltar a jogar, por brincadeira, fiquei viciada. Repito, viciada. Quero lá bem saber já do Facebook. O computador está ligado para jogar ao Solitário. O pior é que, mesmo assim, mesmo sendo uma máquina contra uma humana, raramente consigo fazer um jogo sem ter de desistir antes do fim. Não só vicia como dá cabo da mona a uma pessoa. Basta escolhermos as cartas erradas e puff!
Image