Saturday, December 31, 2011

2012 ou... yada yada yada!

Farta de pensar que o novo ano será igual (ou pior) que o antigo... quero que a minha wishlist seja ligeiramente cumprida. Basicamente é um plano. Não são desejos, porque a maioria dos desejos não costumam ser concretizáveis não é? Então façam planos, tenham ideias que possam realmente ser realizadas, tornem-se excepcionais em tudo o que fazem. Amem incondicionalmente. Chorem e batam com a cabeça nas paredes (com força) quando fodem (sim, isso mesmo!!) alguma coisa que deveria correr bem e não correu. Chorem quando alguém que amam sai das vossas vidas. Sorriam porque nela entrou, sorriam porque estão VIVOS! Acreditem mais em vocês. Não vivam numa nuvem cor-de-rosa, porque invariavelmente estão a ser seguidos por uma cinzenta contínua. Tenham imensa auto-estima, mas vivam com os pés bem assentes na Terra. Não se façam mais do que na realidade são. Digam o que têm a dizer na cara de todas as pessoas. Não se esqueçam que nas costas dos outros, vemos as nossas caras. Mas tentem acreditar que todos os dias é uma batalha ganha, todos os segundos, a cada respiração, a cada batimento cardíaco. Tenham um bom Ano.. dia após dia, hora após hora, minuto após minuto, segundo após segundo. Bem Hajam os Aventureiros!

Friday, December 23, 2011

And there you go. Before you say bad things about good girls think twice. Not believing I was self brained washed today I really believe that sometimes, famous people are really down to Earth, simple and human just like me and therefore trustworthy.

Thursday, December 22, 2011

Do FB e da nossa Liberdade de Expressão

Fizeram o favor de há poucos dias terem apagado comentários de minha autoria em posts do Facebook. Isto aconteceu em murais/ perfis de pessoas a quem dou total credibilidade e a quem tenho respeito. Ou tinha. A partir do momento em que a minha opinião (que, para admirar, não foi nem agressiva, nem tão pouco arrogante ou mal-educada, mas sim, argumentativa) deixa de estar presente no que seria um possível debate idealógico, porque não estava de acordo com aquilo que essa pessoa pensava, começo a desconfiar que passinho a passinho nos estamos a caminhar novamente para uma época de anti-democracia e anti-liberdade de expressão. Em vez de me contra argumentarem e mostrarem que eu posso estar errada e que existem alternativas à minha linha de raciocínio, já me estão a controlar os posts, comentários, fazendo juízos de valor muitas vezes desajustados com a realidade que obviamente desconhecem. Lamento, mas isso não é nada. E assim, realmente desconheço qualquer valor enquanto cidadãos a essas pessoas. (Ao menos enviassem uma mensagem a explicar as suas razões, os seus motivos para aquela atitude, mas não fizeram nada disso...já que são tão apologistas da liberdade de expressão que antes não existia e que agora existe, tão bonita que ela é...)

Tenho dito!

FUCK Alien 3!!!! by Michael Biehn (love love love)

Monday, December 19, 2011

Perguntas sem resposta óbvia...

O que pode levar uma miúda de boas famílias e bom aspecto a se transformar aos poucos naquilo que mais parece uma "call girl" de 5ª categoria? Pior, o que pode levar essa mesma miúda a fazer filmes muitoooooooo duvidosos, enquanto também já fez bons papéis? E para complementar... o que leva um homem a gostar deste tipo de raparigas? (Ok... cheira-me que no dia a dia, ela é exemplar, e o ar de badalhoca só serve para as estreias e ante-estreias dos filmes, até porque nunca li ou ouvi nada sobre a mesma em termos depreciativos).
PS - Está um frio do caraças hoje... e amanhã... e pelos vistos até ao Natal.

É engraçado...

... mas quando sou eu a dizer a amigos, mais novos ou mais velhos, mas desempregados que o melhor que têm a fazer nos próximos tempos é tentarem trabalhar fora (estrangeiro), a resposta é sempre muito positiva, num "sim, tem mesmo de ser, é a única opção e Portugal não tem forma de nos manter, ou vice-versa". Contudo, quando é o PM, as reacções são de uma agressividade plena, como se de repente ele não tivesse alguma (senão toda) razão. Mário Nogueira, ao seu bom estilo comuna-sindicalista, responde que se calhar o PM é que deveria emigrar. Se calhar, o Sr. Mário Nogueira, tem também a sua razão. Acho que o Governo deveria imediatamente pedir a resignação, só mesmo para que eu pudesse assistir à hecatombe política que logo a seguir iria ocorrer. Mas a sério, vão-se lá embora, que eu quero ver como é que os substituem, como é que lidam com a impiedosa troika, como é que vão tornar isto tudo mais fácil, mas rentável, com dinheiro para todas as reformas, todos os salários, e ainda sobrar para pagar as dívid... ahp, mas que estupidez a minha. É verdade.. As dívidas são são para se pagarem, isso são coisas de crianças e devem apenas e só gerem geridas. Por isso é que eu posso ficar com a Luz e a Água por pagar todos os meses, porque não me ameaçam com processos de corte, nem nada. Apenas ajudam-me à gestão das dívidas. Enfim, estou a afastar-me do assunto principal. Estava então a dizer que se fosse eu (que falo e escrevo de barriga cheia, porque não obstante, estou a trabalhar no privado) ninguém levava a mal, mas quando são pessoas que sabem realmente o quão horrível isto tudo se irá tornar, é um sarilho, um problema, uma cambada de mentirosos que nem sequer querem portugueses a trabalhar em Portugal. Claro que nem todas as profissões são compatíveis com os critérios lá de fora. Pois, sabemos isso quando vemos os Engenheiros (à séria, porque na ex- URSS eles não brincam com o Ensino), e os Médicos, da Europa de Leste a trabalharem na construção civil. Víamos, que esses entretanto foram embora, deixando cá apenas e só os mafiosos. Contudo, temos de partir pedra. É realmente fácil estarmos em casa dos pais, na zona de conforto, sem nos preocuparmos com pagamentos e problemas financeiros. Eu, desde que comecei a trabalhar e ainda enquanto bolseira, tudo o que ganhava era para entrar no orçamento caseiro, e assim continuo. Mas garantidamente e não digo isto da boca para fora, se não estivesse (como felizmente estou) a trabalhar em Portugal, já tinha partido para além-mar. Custasse o que custasse, tivesse que deixar para trás o que tivesse de ser, mas ir-me-ia embora. Não podemos dar ao País aquilo que o País não nos pede, não nos oferece e, nem tem condições para nos dar em troca. Pensem nisso antes de atirarem pedras a quem quer que seja. Se ele tem razão, tem, se ele poderia ter dito de outra maneira? Também, mas não disse, so deal with it!

E por falar em cinema

Também vi há dias o filme mais deprimente de todos os tempos (quem acha o mesmo de O Abismo não percebe claramente do que fala): The Time Traveler's Wife. A Rachel McAdams vai lindamente, mas, tal como Benjamim Button, não consigo já acompanhar a tristeza que é a "realidade" dos personagens com as características paranormais mais paranormais possíveis. Como é que alguém consegue manter-se apaixonada por alguém que nunca está sempre connosco. Que desaparece estranhamente para a frente e para trás no tempo, que ainda por cima, sabe que vai morrer, porque a filha o avisa de tal no futuro, e depois a mesma acaba por avisar-se a si própria, mas no passado??? (Sim, a filha do casal principal também tem a mesma faceta viajante do pai). É uma tristeza atrás de tristeza. E depois, não estando contente com isso, já depois de morto, aparece à mulher no futuro, mas no tempo em que ainda estava vivo. Confuso? Pois, é preciso ver. Se o livro é também assim, ainda bem que nunca o li. Credo.

Maravilhas de Inverno

Das coisas que se podem chamar de boas durante os dias frios, mas soalheiros, de Inverno, serão as sessões contínuas de filmes que podemos ver em casa, enrolados nos casacos de malha, mantas com os aquecedores ligados. Papa-se de tudo. Filmes de acção, românticos, dramas, comédias, tudo o que vem à rede é peixe. E o Aliens incluído. Gosto do filme nº2 da saga e quem me conhece sabe bem que sou grande fan. Pior pior é, como no passado sábado, ter concluído que após todo aquele horror e terror e sangue e coisas a saltarem do peito das pessoas, é um filme romântico. Aquela coisa entre o Hicks e a Ripley é para deixar os corações enternecidos. Aquela busca de ambos pela Newt, também. E pronto, são estas pequenas coisas que fazem um filme que, aos olhos de muitos não passaria da série B, em filme de culto. E tenho de me preparar: vem aí o 2012 em canal aberto - por esta ordem de ideias, e mediante a última crítica que lhe prestei, vou adorar-, bem como o Avatar (sim, confesso, não vi o filme... mas, irei vê-lo agora). E o Sherlock Holmes (que já vi e posso dizer que está muito engraçado)...

Thursday, December 08, 2011

Diz que estou cansada e que tenho de ir dormir, mesmo que amanhã seja feriado. Diz que tenho medo (pavor mesmo) de me deitar porque a tosse não me larga e lapa-se ainda mais quando eu me enfio debaixo dos lençóis e cobertores. Diz isso tudo e é a verdade.

Sunday, December 04, 2011

Tanta coisa que poderia dizer mas...

... não tenho nada digno de registo. Talvez o facto de estar com o estudo das Sequências de Bouma para fazer e, no entanto, estar aqui, a fazer nenhum...
Isso e a maldita da tosse (sim, novamente doente em TODOS os aspectos anteriormente mencionados, após uma falsa melhoria) que não me larga...