Sunday, December 02, 2007

Anatomia de Grey: Walk on Water (FoxLife, ep. sexta)

Um dia como qualquer outro, acaba por se transformar num autêntico pesadelo infernal.
Derek dá com Mer enfiada dentro da banheira, totalmente, e pensa que a atitude da namorada é suícida tendo em consideração todas as coisas que ela ouviu da mãe, Ellis. Meredith diz que nada tem a ver, e que nunca lhe passaria pela cabeça pôr termo à vida, embora Derek não acredite muito nas suas palavras. Para ajudar à festa, quando Mer pergunta a uma Izzie extremamente pensativa, porque não pode ser "feliz para sempre", Isobel responde-lhe que ela própria também já não sabe nada, nem em que acreditar mais (para além de admitir que comeu tudo o que se encontrava dentro do frigorífico, incluindo a manteiga).
No hospital, Derek, Mark e Burke are having the time of their lifes quando reparam que Richard, o Chefe, pintou o cabelo. Addison faz-lhes frente dizendo que não é forma de se tratar uma pessoa que foi deixada pelo conjuge. Eles calam-se, mas não por muito tempo. Mais tarde Mark, ao encontrar Richard, diz-lhe que ele precisa de fazer madeixas brancas, de forma a não parecer tão estranho. Addison, por seu mal, confessa que logo a seguir a Derek te-la deixado, ela pintou o cabelo de louro, afirmando que mudar é, por vezes, bom.
Na altura em que os internos estão a fazer as triagens, é recebida a notícia de um acidente de grandes proporções no cais. Ninguém sabe do que se trata, apenas que têm de ir ao local começarem a tratar dos feridos. Cristina fica no hospital, (e bastante arrependida de ainda não ter falado com Meredith sobre o seu noivado). Enquanto isso, Burke dá a Sheperd a notícia, explicando que Cristina não queria que ele o fizesse, enquanto ela não falasse com Mer. Acabam por chegar à conclusão que nunca irão entender as respectivas namoradas, mas na altura aproxima-se Mark, que em poucos minutos, espalha a boa nova, para constrangimento de Yang.
Os internos, juntamente a Miranda chegam ao cais. O cenário é devastador. Um dos ferrys que atravessam as ilhas de Seattle embateu contra um cargueiro, causando uma explosão. Muitas pessoas se encontram feridas e já muitas outras morreram. George, Izzie e Mer não sabem o que fazer, porque nunca passaram por uma situação idêntica. Miranda manda-os ajudarem no que puderem. Karev acaba por salvar uma rapariga anónima, que se encontra grávida. Izzie é chamada para ajudar, dentro do ferry um homem que se encontra preso entre dois automóveis, George e Miranda auxiliam uma mulher que necessita urgentemente ser operada, mas cuja preocupação maior é encontrarem-lhe o filho de 9 anos. Meredith fica encarregue de uma menina que devido ao choque, não fala.
Mais tarde, junta-se-lhes Derek. Aqui a perícia em cirurgia não chega, há que ser médico para todas as maleitas, desde cortes superficiais, a queimaduras de 1º grau.
Aos poucos o Seattle Grace começa a receber os feridos: Addy, Cristina, Richard, Callie e Mark estão a postos para o que aí vem, mas o que os espera será trágico demais.
Izzie continua a tentar ajudar o máximo que pode o homem aprisionado. Os amigos que o acompanhavam começam a desconfiar das suas capacidades de médica, mas Izzie consegue demonstrar confiança necessária para a maioria das acções que efectua. Contudo, o homem tem um episódio de convulsões e Izzie afirma que não pode fazer mais nada por ele, se não for removido debaixo das viaturas.
Meredith vê um homem a sair de dentro de água. Extremamente gelado, apresenta um profundo golpe numa perna que não pára de sangrar. Com a ajuda da menina que a acompanhava, consegue estancar a hemorragia, mas quando tenta embrulhá-lo no seu blusão, ele empurra-a sem sequer ou se aperceber, devido à inconsciência provocada por hipotermia, para dentro de água. A menina vê, mas nada faz, voltando as costas e calmamente deixando o local onde se encontra o ferido.
Sheperd começa a ficar preocupado por não saber de Meredith, assim como Miranda.
No meio da água não há sinais de vida, ou de luta para (sobre)viver... (Continua)

No comments: