Posts

Showing posts from October, 2014

Dos vilões das novelas...

Nascida a meio dos anos 80 e criada na (para mim mítica) década de 90, o fenómeno da telenovela brasileira é intrínseco ao meu crescimento. Ninguém naquela altura ficava indiferente às novelas da Globo e da Record que entravam, primeiramente pela RTP e depois pela SIC, nas nossas casas, anos luz de canais no YouTube nos permitirem rever ou antever episódios vários e de várias proveniências. Assim sendo eu era assídua, quando miúda, a algumas das mais conhecidas telenovelas de sotaque tropical (desde Sassaricando, Roque Santeiro, Brega&Chique - aí era mesmo muito pequena!, Tieta, Pedra sobre Pedra, passando depois para o fenómeno das Helenas do Manoel Carlos (Viver a Vida, História de Amor, Felicidade, etc.)). Desenganem-se porém aqueles que pensam que as novelas portuguesas eram postas de parte. Claro que ainda não tinha nascido quando Vila Faia fez sucesso, mas vi com entusiasmo fanático Roseira Brava (genial mão de Tozé Martinho).  O que mudou ao longo dos anos, além da falta de …
Outra vez??
Mediante os acontecimentos dos últimos dias, em que nem sei bem o que pensar, apenas me confronto com o sentimento de não gostar não saber dos amigos muito muito próximos por períodos de tempo superiores a 9 horas (é um bom limite, com excepção de horas de descanso, as quais podem atingir as 12 horas). A partir destes valores não é apenas ou só preocupação - até porque más notícias são logo as primeiras que nos chegam, infelizmente. É apenas porque acho, ACHO, que não custa muito deixar o recado que durante uns dias vamos estar "ausentes". Fica sempre bem e não dói nada.  Contudo também, e conhecendo-me já nesse sentido, sei que quando essas pessoas voltarem ao "activo" o meu azedume irá passar mais rapidamente do que veio. Mas até lá... gera-se uma onda de irritação. Raios ta parta pá!