Wednesday, October 30, 2013

... diz que houve um senhor que disse umas verdades sobre o Cristiano Ronaldo. Diz que os portugueses "super patriotas" não gostaram. Diz que devem ser os mesmos que andam a acompanhar a par e passo o caso Guimarães/Carrilho. Diz que não tenho paciência para essa gente! 

PS - Diz que devem ser os mesmos que adoram o vídeo da MJPires a tocar piano, desconhecendo que a senhora até pediu há uns anos a nacionalidade brasileira (podia ser outra qualquer) porque achou que Portugal já não era a sua terra-mãe. 

Monday, October 28, 2013

Meanwhile.. someone took a walk on the wild side... 

Preconceitos. Cada um faz a cama onde se deita.

Sou preconceituosa. Sou. E quem me conhece mesmo a fundo verá que tenho qualquer coisa de extremista radical de patriota que me leva a ser um tanto ou quanto racista. Contudo, contudo, acho incrível que, a partir de um caso, se retirem conclusões, de certeza precipitadas para outro. Ou seja, quando o casal cigano  grego é acusado de raptar (ou comprar) a loirinha ao casal cigano búlgaro, aparecem logo os conspiradores teóricos a informarem que, se calhar, a Maddie McCann foi igualmente raptada por um grupo cigano. É que não se admite. Por diversas razões. Para começar aquela em que eu confio. A garota morreu em Portugal, em Lagos, dentro do apartamento. Se vítima de excesso de soporífero ou de uma queda, não sei. Nunca se saberá. Mas continuarem a insistir em teorias aleatórias para descodificar o seu desaparecimento, é que acho uma falta de tudo. Principalmente dos principais culpados - em e para todos os efeitos - os pais. Além de, não acreditar de todo, que a menina que agora está à guarda institucional grega tenha sido realmente "roubada" à família biológica para ser vendida. Se assim tivesse de ser, já o teria sido e a comunidade onde estava inserida (e temos de ver que os ciganos conseguem ser mais unidos do que outros tantos grupos sociais) não estaria a passar por violentos ataques de desespero. Mas tudo bem. É sempre mais fácil acusar os elementos mais fracos, os que todos rejeitam, as vítimas de comportamentos anti-sociais. Então, boa sorte com isso. Espero que comecem a revistar todos os acampamentos de ciganagem que por aí andam - nesse mundo "afora" - e que encontrem a Maddie, pobrezinha. E já agora, o João Pedro, porque não?? E todos os outros que todos os dias desaparecem porque um vizinho insuspeito, os rapta e esconde numa cave qualquer, a poucos metros da habitação parental. 

Monday, October 14, 2013

E aí está ele... agora sim, veio matreiro mas com algum vigor. Escurecendo ainda mais os dias que já de si encurtam com o passar do tempo. Diz-se que não é por morrer uma andorinha que acaba a Primavera, então como dizemos quando todas já se foram? Não gosto do Outono. Não gosto da penumbra que traz, nem tão pouco da sua luz baça, nem dos tons de cinza. Não gosto do chamamento ao Inverno. Simples. Não gosto do chamamento ao Inverno. Deixa-me triste. Deixa-me parada e encostada à parede a ver o tempo passar, ainda cedo para voltar a casa, já escuro para continuar a passear. Não sei o que fazer nesse intermezzo de horas. Nem quero estar com ninguém, nem falar com ninguém, como se o mesmo me levasse a uma hibernação forçada, a uma reclusão de querer estar sossegada e a moer uma sensação estranha de queda de folha. Como se todos tivessem também ido embora. Só queria mesmo era voltar atrás e repetir momentos de calor. Momentos de (aparente) paz e tranquilidade. Este tempo deixa-me nervosa, intranquila, como se fosse perder algo. Não quero. Prefiro dormir a ver estas nuvens que trazem coisas más com elas. Prefiro dormir a pensar que futuro é incerto e o que poderá ser, nunca o será. Com excepção da certeza de que o Outono chegou e está quase a explodir num grito de meter respeito. E depois disso, apenas silêncio e escuridão. 

Friday, October 11, 2013

Sim, choquem-se à vontade. Eu sei quem era François Truffaut! 
"A minha vida é um carrossel... de onde eu não quero sair."

PS- Mentira. Quero quero!

Thursday, October 10, 2013

Confesso, eliminei a OUTRA mensagem... Percebi que por agora, não tenho força de vontade. 

However....

A carta do meu signo hoje é o Dependurado. (Pessoas, eu acredito nisto, lamento, mas tenho a certeza que a um nível energético, os astros influenciam claramente o nosso dia-a-dia - se influenciam o planeta, porque não o nosso fuso interno?). E para quem percebe da coisa, saberá que este carta implica paradoxos. Tudo o que uma pense em fazer, tem de ser exactamente o oposto, senão pode dar raia. Ou seja, o que eu escrevi abaixo, hoje, não deveria ser levado à letra, ou aplicado. Uma bosta é o que é. Por isso digo, temos uma forma de nos orientarmos, mas não podemos levar tudo à letra. 

Wednesday, October 09, 2013

Dois cafés Nespresso fortes e deu-me para isto...

Odeio (e quem me conhece sabe disso) ler lavagens de roupa suja no Facebook. Sendo que tive de reatar o namoro com a minha conta devido ao uso do Messenger, estou contudo a tentar escrever o mínimo possível, limitar o acesso aos meus álbuns de fotografias, não comentar nenhuma publicação de outrem que possa provocar aborrecimentos. Contudo, hoje, e de certeza embalada pelo forte espírito venenoso que me atacou, decidi, euzinha mesmo, lavar a minha própria roupa por aquelas bandas. Há coisa de 2 meses um amigo meu esclareceu-me e bem que o "à vontade não é o à vontadinha". Isto é aplicável a tudo na vida, mas muito a relacionamentos interpessoais. Podemos ter um certo grau de confiança com alguém que, extravasando um certo limite-padrão poderá corresponder a um excesso e abuso da mesma, ou simplesmente, essa amizade é realmente inabalável. Assim, e percebendo que algumas pessoas acham que falarem comigo implica directamente poderem ser mal-educadas, referi que o "dar a mão, não é o mesmo que dar o braço". Podia estar aqui a explicar o caso, mas de uma forma geral, aqui deixo parte da razão. Tem dias em que no estúdio de aulas de Zumba do ginásio que frequento, aquilo mais parece um bar de alterne. É isso. 

Estou imparável hoje....

Mas só quero dizer mais esta coisinha: sabem aquela coisa do Príncipe Encantado? Não existe.... o nosso príncipe convém que seja de carne e osso e muito mundano e terra-a-terra, que diga asneiras e seja politicamente incorrecto. Qualquer outra coisa, procurem um Ken na Linha de Cascais. De certeza que há muitos assim por lá. 

PS - O nosso príncipe pode ser o nosso melhor amigo. É (até ver) o meu melhor amigo 

Patetices de quem realmente não tem mais nada para fazer...

Sim, eu também. Podia ter aproveitado este fim de semana para ter feito uma máquina de roupa e nicles. Contudo, acabo de ler que duas jovens (uma de 27 e outra de 29 anos) resolveram deixar os trabalhos em Portugal e com a ajuda de família, amigos e amigos de amigos (um conceito que tem muito que se lhe diga), deram a volta ao Mundo. Pode até parecer um bocado de inveja da minha parte. Mas não é. Não é algo que seja um objectivo de vida meu, logo, não me podia ralar mais ou menos. O que me parece absurdo é publicitarem isso. Numa altura em que a maioria dos jovens desta nossa geração dão a volta ao mundo, não para passearem e conhecerem novos povos e culturas, mas sim para arranjarem trabalho, qual a lógica de duas raparigas que me parecem ser inteligentes, mostrarem que tiveram a oportunidade e sorte de o fazer, deixando para trás e, por isso, os seus respetivos empregos? Não é tanto o acto em si, mas sim a exposição do mesmo que me espanta. Há coisas que simplesmente devem ser deixadas para nós e para os nossos, de forma a não chocar a capacidade de encaixe de pessoas que gostavam de o fazer, mas nem sequer o podem sonhar um dia. Só isso. 

E já agora... umas fotos à maneira...




@Palácio Sinel de Cordes (pela Trienal de Arquitectura de Lisboa - Lisbon Open House) e Graça 
Presa a café..... que estes dias de chuva, depois sol, depois calor, depois vento, depois calor, depois ginásio, depois relatórios, depois mais relatórios, depois reuniões, depois apresentações por fazer, resumos por fazer, depois "merdas" várias que também são importantes, estão a dar-me cabo dos sistema. Vou ali beber um "baita" café e já volto... 

Monday, October 07, 2013

Se me dissessem na sexta-feira à tardinha, mesmo quando saí do trabalho e estava completamente louca e histérica e, quando entrei depois em casa furiosa, de como iria ser o meu sábado, por exemplo (já nem mencionando o resto do fim de semana), eu responderia: vão à merda. 
Ou seja, de vez em quando recebemos com cada mensagem nas entrelinhas que começamos logo a piar baixinho, baixinho. 

Friday, October 04, 2013

Escusa ela de vir mais tarde com coisas!

Acredito piamente que, ao contrário do que se julga e pensa, a Miley Cyrus não está de forma alguma a sofrer pressões de ninguém para fazer o que tem feito. A sua aposta em apagar de vez a imagem de menina do Disney e a personagem Hannah Montana está totalmente ganha. Não é preciso esforçar-se mais. A sério. Mas convém que alguém lhe diga isso. Lá está. O manager, a editora, toda aquela gente que já começa a ficar chocada com tanta palhaçada. Filha, tens 20 anos, e pelo que demonstras deves já ter uma grande "escola" (a "Cinderela" Taylor Swift também, mas pelo menos não se anda a pavonear). Mas escusas de, mais tarde, te desculpar com drogas, ou pressões, ou seja o que for. Uma tipa que diz ter rapado o cabelo em memória da ídolo Sinéad O'Connor - que lhe enviou uma carta pública na qual, em tom maternalista e condescendente demais a avisa dos perigos que se adivinham-, mas que continua a provocar chavascal sempre que tira fotos ou lança mais um vídeo promocional, não se pode justificar com nada. Até porque sempre que aparece em entrevistas vê-se bem a sobriedade e o raciocínio perfeitos. Não meus caros, não duvidem que ela está em plena posse das suas faculdades mentais. E se muitos acham que então ela não deve muito à inteligência, eu acho que ela até estava a caminhar num path bem porreiro. Não fosse depois aquilo nos prémios MTV - ele há formas de ser erótica sem ser ordinária -e, agora, as maravilhosas fotos com Terry Richardson - ele há formas de ser erótica sem ser ordinária. Nem a Lady Gaga conseguiu descer a este nível dentro das suas loucuras - e espero que nunca o faça porque é uma rapariga com mais calibre a todos os níveis. Enfim, mais uma vez confirmo: de Hannah Montana a Hannah Puttana... 

Tuesday, October 01, 2013

Autárquicas 2013

Diz que o melhor destas eleições foi o número impressionante de fotografias tiradas aos boletins de voto e publicadas nas mais variadas redes sociais. Só faltava mostrarem mesmo a decisão tomada. Haja o mínimo de paciência. 

Já sei que para muitos "ir votar" é equivalente a uma palhaçada, mas isto é simplesmente falta de bom senso e um bocado de "mariquice"
.. o meu "estar sossegada" implica não deixar sossegados os outros. Ainda por cima com este tempo de horror. Tenho de arranjar uma alta actividade que me deixe de tal forma KO que seja impossível eu conseguir contactar seja com quem for. Já nem é para meu bem, mas sim, para o bem dos outros.