Monday, October 14, 2013

E aí está ele... agora sim, veio matreiro mas com algum vigor. Escurecendo ainda mais os dias que já de si encurtam com o passar do tempo. Diz-se que não é por morrer uma andorinha que acaba a Primavera, então como dizemos quando todas já se foram? Não gosto do Outono. Não gosto da penumbra que traz, nem tão pouco da sua luz baça, nem dos tons de cinza. Não gosto do chamamento ao Inverno. Simples. Não gosto do chamamento ao Inverno. Deixa-me triste. Deixa-me parada e encostada à parede a ver o tempo passar, ainda cedo para voltar a casa, já escuro para continuar a passear. Não sei o que fazer nesse intermezzo de horas. Nem quero estar com ninguém, nem falar com ninguém, como se o mesmo me levasse a uma hibernação forçada, a uma reclusão de querer estar sossegada e a moer uma sensação estranha de queda de folha. Como se todos tivessem também ido embora. Só queria mesmo era voltar atrás e repetir momentos de calor. Momentos de (aparente) paz e tranquilidade. Este tempo deixa-me nervosa, intranquila, como se fosse perder algo. Não quero. Prefiro dormir a ver estas nuvens que trazem coisas más com elas. Prefiro dormir a pensar que futuro é incerto e o que poderá ser, nunca o será. Com excepção da certeza de que o Outono chegou e está quase a explodir num grito de meter respeito. E depois disso, apenas silêncio e escuridão. 

No comments: