Monday, December 24, 2012

E porque este ano tanto tenho a agradecer...


"Além da terra, além do infinito, eu procurava em vão o céu e o inferno. Mas uma voz interior disse-me: O céu e o inferno estão em ti mesmo." (Omar Kháyyám)
Podemos criar um paraíso ou um inferno com a nossa mente, já sabemos disto, mas o que fazemos em concreto e conscientemente? Andamos num constante sobe e desce, num remoinho, numa gigante roda que, aparentemente, não tem controlo, mas tem, e esse controlo é também mental. Ou seja, se a vida está calma nós inventamos dificuldades e erguemos defesas porque “vem aí alguma desgraça!” e pronto, destruímos a beleza do momento.
Se estamos em fases de conflito – que a mente fraca adora – queixamo-nos incessantemente. Em vez de usarmos a nossa preciosa energia na busca de uma solução, usamo-la para criar ainda mais obstáculos e confusões. A verdade é que o nosso diabinho – a mente – adora uns tumultos, porque enquanto isso, ele não é obrigado a criar, ele não é obrigado a ser construtivo. Mas é para isso que cá estamos, para destronar o diabinho e dar cada vez mais espaço ao Anjo que lá no fundo tentar dar-nos conselhos, coragem e dignidade.

No comments: