Tuesday, October 23, 2012

Ciência e Deus, exatidão e crença.

Antigamente os cristãos eram atirados às feras pelos romanos porque se haveria de existir um culpado, seriam aqueles que não partilhavam a mesma visão "mitológica". Mais tarde, queimaram-se livros, pessoas e ideias, porque não iam ao encontro do que estava escrito segundo a palavra de Deus, mais tarde veio a Ciência e as pessoas são agora presas e atiradas ao lixo, porque não acertam com a exatidão necessária aquilo que deveriam saber de cor, com data e hora marcada. Ou seja, a Humanidade nunca está bem com nada. Nem com Deus, nem com o Universo, nem com a Ciência. A equipa italiana não avisou dos possíveis efeitos de um sismo na região de Aquila, e morreram pessoas por isso; não queriam lançar também o pânico. As equipas portuguesas FARTAM-SE de avisar a população que vive nas zonas litorais, no Algarve e na área metropolitana de Lisboa, para o risco sísmico da zona e a probabilidade de ocorrência de um evento desses no nosso país. Ninguém foge, ninguém diz nada - ou seja, ninguém quer saber. Contudo, (e isto é-me cada vez mais difícil de digerir), sempre que a terra treme a SW de Península Ibérica e o pessoal sente, era como se nunca tivessem ouvido falar de nada, como se fosse um acontecimento de outro planeta e lá ficamos mais 2 semanas a levar com seminários, entrevistas, documentários, reportagens, etc. e etc..
Meus caros, ser-se cientista não é equivalente a ser-se uma máquina de calcular, pelo que é impossível saber-se o dia, a hora, minuto, segundo, a que uma catástrofe vai acontecer. Se assim for, então eu ainda me arrisco a ser presa por não acertar onde raio se deve furar o raio do poço para extrair petróleo ou gás. 

1 comment:

Anita said...

Miúda, não vais nada presa! No dia em que deres uma locação e do poço não sair óleo, gás, nem mesmo água culpas o Eng. que não furou como disseste. Em última instância podes sempre culpar um geofísico qualquer pelo mau processamento da sísmica ;)