Monday, October 03, 2011

Workaholic!

Podia dar-lhe outro nome, mas não. Não existe qualquer tipo de disfarce para este meu vício que já me começa a afectar a qualidade de vida (de mau para um bocadinho melhor). E ainda assim, encontro tempo para lá encaixar alguns momentos para mim. Não para os outros, que infelizmente dei em egoísta e, segundo consta, em não ter paciência para estar com os amigos e família, mas espero que isso seja compreensivo a quem me conheça minimamente bem. Não sou lá grande pessoa de afectos, mas sim de amizades sólidas mesmo que se passem alguns dias de silêncios e falta de comunicação e notícias, logo, não sou pessoa de voltar a correr do trabalho para casa ao ponto de querer estar com o pessoal de casa (aka Mãe), logo, no último dia de saídas de campo extremamente preenchidos e enriquecedores, não consigo compactuar com os colegas que estão em pulgas para descerem do transporte e rumarem às suas mansões. Pois, eu não sou assim e, estando a trabalhar naquilo que me parece ser o mais próximo que tenho de "perfeito" e "ideal" (porque obviamente não é, existem algumas falhas, nem tudo está sempre a 100% porque seria uma miragem, uma mentira, irreal), é natural que ao estar embrenhada nisto que decidi ser a minha profissão, raramente tenha oportunidade (quando estou realmente com muito trabalho e responsabilidades acrescidas) de fazer o que fazia, ou seja, conversar com o povo, ter paciência para desabafar ou ouvir os desabafos, pedir conselhos ou aconselhar. Peço desculpa, mas realmente, desde há duas semanas, as coisas estão um bocadinho mais turbulentas e, mesmo sabendo que não devo satisfações a ninguém, era só mesmo para avisar a razão. E que se atirarem à cara de que não tenho tempo para elas, mas tenho tempo para ir arranjar as unhas ou comer um gelado, sim, é verdade... tenho tempo, paciência e vontade para os meus minutos a sós comigo mesma. Informo também que daqui a coisa de semana e meia volto a uma forma de estar mais decente. Depois falamos...

No comments: