Por breves segundos, tive os teus braços em mim.... (não foi nenhum devaneio nem mera ilusão). E agora percebo o que quiseste dizer há uns meses. Na altura não compreendi, mas na altura fiquei em choque. E, mesmo que não seja nada que supostamente me devesse alegrar, ganho certezas do que sou e do que significo. E isso é Tudo... Obrigada!

Comments

Popular posts from this blog

Portugal de Culpas

Como se tornarem numa real bestinha? Perguntem a Gustavo Santos.