Wednesday, November 24, 2010

Novela da TVI ganha Emmy!

Será supostamente um orgulho ganhar um Emmy (prémios norte-americanos de TV mundial), mas hoje as críticas que leio em relação a uma das suas protagonistas (Rita Pereira que encarnava a personagem "Mel") deixam-me profundamente irritada ao ponto de me atirar para o ar. Quando me dizem que a rapariga não tem talento, não é inteligente, só tem mamas e rabo (e quem escreveu isto era maioritariamente do género feminino em maioria de idade) porque aparece a falar para um programa (imagine-se que até é de beleza e trapos dos EUA) onde é mencionado o seu mega-decote, é coisa para em ficar com cara de ?. Ahhh e quando têm a desculpa na ponta da língua do "realmente ela não tinha mais nada para dizer senão falar do seu corpo e do vestido, quando Portugal atravessa uma grave crise" mas what a fuck? Então estamos ali acabadinhos de ganhar um prémio, bom, para o país e para a indústria televisiva e queriam que nós antes, durante e após o descurso, na realidade, falássemos sobre a crise que assola o país, sobre o OE que não acta nem desata e com isto menciono o facto de (uns serem filhos de Deus, outro de ninguém quando ontem foi adicionado uma pequena alteração aos não-cortes salariais na função pública), sobre a Greve Geral que hoje meteu-nos semi-parados? A inveja é uma coisa aberrante, mas ultrapassa-me ainda mais o facto de serem mulheres a dizerem mal umas das outras. Era como se dissessem: és actriz? És prostituta.. ou algo pior, porque é engraçado como certas ideias ainda não foram ultrapassadas pela mentalidade portuguesa, ainda para mais, aquela que se diz "intelectualmente superior". Sim, realmente têm razão... os artistas nacionais (SÓ os nacionais, porque toda a merda de fora é ULTRA MAGNÍFICA) são uns chulos e deviam era trabalhar em empregos normais... Ai senhores, não me obriguem a falar mais porque a páginas tantas só começo a dizer alarvidades. Deixo aqui o tiro de mestre, aquilo que eu gosto tanto de ler: quem vê novelas são as donas de casa, as pessoas analfabetas, os trabalhadores rurais iletrados, aqueles e aquelas não possuem uma habilitação literária superior. Porra! Eu não sou dona de casa, eu não sou analfabeta, eu não sou trabalhadora rural (se fosse se calhar escusava de importar produtos de "fora") e, imagine-se, sou licenciada e ainda frequentei um mestrado. Culminando com: VEJO TELENOVELAS E GOSTO!

No comments: