Friday, July 31, 2009

Para quem não sabe, Salónica é a segunda maior cidade grega na entrada para a Macedónia. Uma daquelas cidades multiculturais, datadas desde o tempo dos romanos, até aos dias de hoje, onde os povos do costume se foram habituando à presença uns dos outros, sem conflitos, sem guerras, em paz. Uma cidade onde era possível viver em liberdade, respeitando a liberdade dos outros, até que alguém se lembra (há sempre alguém que se lembra) de que a Paz é um conceito muito bonito, mas muito monótono também. Escrito num tom quase académico, não deixa contudo de ser brilhantemente emotivo em alguns capítulos, pelo que já pude apurar em breves instantes de leitura nas Fnacs ou Bertrands. É daqueles livros caros e grandes (mais de 500 páginas em letra miudinha) que dá vontade de comprar e ler e sublinhar e escrever por cima, ao lado. Dá a vontade absurda de nos enfiarmos num inter-rail ou num avião e cairmos lá de pára-quedas. Afinal, para Salónica fugiram muitos judeus portugueses durante os séculos da Santa Inquisição e foi de lá que muitos outros partiram para o genocídio nazi. Serve também para reler a história do império Otomano e da civilização grega, que apesar de tudo, ainda não perdoou a comunidade turca. Já seria tempo para isso, não?

As Memórias do Livro

Dentro do mesmo estilo histórico/documental, podemos falar do livro "As Memórias do Livro" da autoria da jornalista australiana Geraldine Brooks. Desde o séc. XIII até aos dias de hoje, é-nos dado a conhecer a história de um livro muito especial e venerado pela comunidade judaica: a Hagadá de Sarajevo, um manual que se aproxima do Talmude, relatando a religião hebraica segundo iluminuras, algo completamente impossível para aquele povo. Escapando das mãos da censura da Inquisição, muitas vezes através do auxílio de muçulmanos e culminando na Biblioteca de Jerusálem, esta obra relata as pessoas que a criaram, que a foram construíndo aos poucos, revelando os seus segredos a partir de uma hábil investigadora, que com este seu trabalho irá descobrir muito sobre si mesma. Numa época em que judeus, muçulmanos e cristãos se entendiam (dinheiro, cultura e trabalho), houve quem se tivesse unido gerando algo que unifica as três principais religiões do mundo, sem qualquer interesse por detrás. As Memórias do Livro é daqueles títulos que não só são sugestivos, como ensinam imenso ao mesmo tempo que nos leva a mergulhar no melhor que a mente humana tem para ficcionar cenários históricos, a partir de excelentes bases reais. Poderá servir de "intermezzo" para tentar perceber melhor o que correu mal com estas gentes e compreender até que ponto as guerras unem e separam as pessoas, outrora amigas e confidentes. Mais uma vez redigo o seguinte: a última grande guerra europeia terminou há pouco mais de 13 anos, e foi mesmo ao virar da esquina. Portugal tem, por vezes, a sorte de estar realmente na "ponta" da Europa.

"He's not dead... someting would have broken inside if he was dead..."

Foi um filme que "apanhei" por acaso uma noite destas num canal de cinema. Vi já praticamente o final, mas percebi que se tratava de uma história sobre fotojornalistas ou fotoreporteres de guerra que se encontravam a trabalhar no início do conflito armado nos Balcãs. Basicamente entendi que seria um grupo a tentar recuperar um dos seus, após se terem separado por qualquer razão... A realidade do conteúdo não poderia estar mais longe da verdade. Quando Sarah descobre que o marido poderá ter sido morto por soldados bósnios, e após passar dias fechada num quarto a ver imagens em todos os serviços noticiosos, acaba por "identificar" um vulto, uma figura humana, deslocando-se de costas para a cidade de Vukovar, na Croácia. Acreditando tratar-se do marido desaparecido resolve por auto iniciativa chegar até ele, como prova a tudo e a todos (incluíndo a família) de que ele não morreu. Mãe de duas crianças, promete ao filho mais velho regressar em breve, com o pai, obtendo como resposta de que o filho iria cuidar das flores enquanto não regressassem. Em 1991, aquilo que para o estrangeiro parecia ser apenas um problema interno, acaba por demonstrar-se bem mais complexo do que se pensava. A chacina ocorre logo ao passar a fronteira com a Austria (aqui tão próximo), e inclui mulheres e crianças, violações e tiros à queima-roupa por grupos guerrilheiros sem qualquer ponta de moral ou arrependimento. Sarah em breve junta-se a dois colegas e os três partem para o extremo Este do país, sabendo à partida e à chegada que podem ser igualmente mortos a qualquer instante. Não há bandeiras ou panos brancos que os possam salvar, muito menos o facto de serem americanos ou de outra nacionalidade, ou jornalistas. O filme em si pode não ser nada de especial. A interpretação supostamente principal de Andie MacDowell, não lhe levariam sequer a ganhar o prémio de melhor actriz da "rua do meio", em contrapartida quando falamos nos secundários, como Adrien Brody e Brendan Gleeson, falamos de grandes actores que transformam uma simples sinopse numa obra documental tão bem realizada que parecia uma reportagem em directo, feita no preciso instante. Aliás, todo o cenário ganha uma força convicente que até arrepia, e quando o vi desde o princípio foi mais um murro no estomago, só comparável à Lista de Schindler ou Império do Sol. Falar sobre a guerra é uma coisa, mostrá-la, mesmo ficcionando e bem, será obviamente outra. E não nos podemos esquecer que este conflito foi há bem pouco tempo e as feridas não estão, nem pouco mais ou menos saradas. Vukovar, cidade a Este na Croácia, é acima de tudo bósnia, com uma pequenas fracção de croatas. Não só os vestígios da guerra ainda por lá se vêem, como os próprios habitantes estão dispostos a disparar uns contra os outros se for preciso. Em quase 10 anos de guerra, resta a liberdade para algumas nações, mas muitas "minas" foram colocadas para outras.

One more for the road...

We can remember swimming in December,
Heading for the city lights, in 1975
We share in each other
Nearer than father
The scent of a lemon, drips from your eyes
We are the people that rule the world
A force running in every boy and girl
All rejoicing in the world
Take me now
We can try
We lived an adventure
Love in the Summer
Followed the sun till night
Reminiscing other times of life
For each every other
The feeling was stronger
The shock hit eleven
Got lost in your eyes
I can't do well when I think you're gonna leave me, but I know I try
Are you gonna leave me now
Can't you be believing now
Can you remember and humanize,
It was still where we'd energized,
Lie in the sand and visualize like its 75 again
We are the people that rule the world
A force running in every boy and girl
All rejoicing in the world
Take me now
We can try
I can't do well when I think you're gonna leave me, but I know I try
Are you gonna leave me now
Can't you be believing now
I know everything about you
You know everything about me
Know everything about us
I can't do well when I think you're gonna leave me, but I know I try
Are you gonna leave me now
Can't you be believing now
Empire of the Sun- We are the people

Thursday, July 30, 2009

Para terminar....

Take back the city for yourself tonight
Or I’ll take back the city for me
Take back the city for yourself tonight
Whoa
God knows you put your life in two a times
And it’s both cradled you and crushed
But now it’s time to make your own demands
Whoa
All these years later and it’s killing me
Your broken records and words
Ten thousand craters where it all should be
Whoa
No need to put your words into my mouth
Don’t need convincing at all
I love this place enough to have no doubt
Whoa
It’s a mess
It’s a start
It’s a flawed work of art
Your city, your call
Every crack, every wall
Pick a side, pick a fight
Get your epitaph right
You can sing ‘til you drop
Cause the fun just never stops
I love this city tonight I love this city always
It bears it’s teeth like a light
And spits me out after days
But we’re all gluttons for it
We know what’s wrong and it’s right
For every time it’s been hit
Take back the city tonight
Tell me you never wanted more from this
And I will stop talking now
One perfect partner, one eternal kiss
Whoa
Take back the city for yourself tonight
Or I’ll take back the city for me
Take back the city for yourself tonight
WhoaIt’s a mess
It’s a start
It’s a flawed work of art
Your city, your call
Every crack, every wall
Pick a side, pick a fight
Get your epitaph right
You can sing ‘til you drop
Cause the fun just never stops
I love this city tonight I love this city always
It bears it’s teeth like a light
And spits me out after days
But we’re all gluttons for it
We know what’s wrong and it’s right
For every time it’s been hit
Take back the city tonight
I love this city tonight
I love this city always
It bears it’s teeth like a light
And spits me out after days
But we’re all gluttons for it
We know what’s wrong and it’s right
For every time it’s been hit
Take back the city tonight
I love this city tonight
I love this city always
I love this city tonight
I love this city always

Snow Patrol- Take back the city

So-called Mr Rock & Roll,
Is dancing on his own again,
Talking on his phone again,
To someone who tells him that his balance is low.
He’s got nowhere to go, he’s on his own again.
Rock Chick of the century,
Is acting like she used to be,
Dancing like there’s no-one there.
Before she never seemed to care,
Now she wouldn’t dare.
It’s so Rock & Roll to be alone.
And they’ll meet one day far away,
And say,
‘I wish I was something more.’
And they’ll meet one day far away,
And say,
‘I wish I knew you,
I wish I knew you before.’
Mrs Black & White she’s never seen a shade of grey,
Always something on her mind,
Every single day.
But now she’s lost her way,
And where does she go from here?
Mr. Multicultural sees all that one can see,
He’s living proof of someone very different to me.
But now he wants to be free,
Free so he can see.
And they’ll meet one day far away,
And say, ‘I wish I was something more.’
And they’ll meet one day far away,
And say, ‘I wish I knew you, I wish I knew you before.’
He’ll say, ‘I wish I knew you I wish I met you when time was still on my side.’
She’ll say, ‘I wish I knew you I wish I loved you before I was his bride.’
And so they must depart,
Two many more broken hearts.
But I’ve seen that all before,
In T.V, books, and film and more.
And there’s a happy ending,
Every single day.
And they’ll meet one day far away,
And say, ‘I wish I was something more.’
And they’ll meet one day far away
And say, ‘I wish I knew you, I wish I knew you before'
Amy MacDonald- Mr. Rock & Roll
My love look me in the eye don't lie
Whats eating you inside
I know someone said I aint your kind
Who knows that maybe their right
Do you feel it in your bones
And bones beneath your skin
And the blood that flows within
I thought it was obvious
My love we're made of the same old stuff
Same old stuff
It's not hard
Just look at how close we are
Instead of how far
My love we're made of the same old stuff
Same old stuff
It's not hard
Just look at how close we are
Instead of how far
So what tell me what you got to hide
Do we all get pulled back sometimes
You feel cold
You feel so low
Just the same as i
I feel it in my bones
And I feel it in my skin
And the blood that flows within
I thought it was obvious
My love we're made of the same old stuff
Same old stuff
It's not hard
Just look at how close we are
Instead of how far
I did it your way
Don't push it baby
Theres nothing more than bones and impressions now
Same old, same old, same old
There's nothing more
Same old, same old, same old
There's nothing more
My love its time
My love.
Same old, same old
Same, same old.
The Feeling- Same old stuff

Just in Portugal....

Só mesmo cá, em Portugal, nesta terra ao Deus dará, onde todos fazem o que querem e não são julgados por nada nem ninguém, é que isto pode acontecer: Fátima Felgueiras foi ilibada do processo pelo qual estava a ser julgada, em relação a subornos desportivos...Falta de provas disse a a juíza... Ok... Na boa... Por mim, realmente na boa e mais não digo... Não admira da gaja ter saído do tribunal com este ar triunfante de brasileira esperta.

Tuesday, July 28, 2009

This girl I know needs some shelter
She don't believe anyone can help her
She's doing so much harm, doing so much damage
But you don't want to get involved
You tell her she can manage
And you can't change the way she feels
But you could put your arms around her
I know you want to live yourself
But could you forgive yourself
If you left her just the way
You found her
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
You're a boy and i'm a girl
But you know you can lean on me
And I don't have no fear
I'll take on any man here
Who says that's not the way it should be
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
She's a girl and you're a boy
Sometimes you look so small, look so small
You've got a baby of your own
When your baby's gone, she'll be the one
To catch you when you fall
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
You're a girl and i'm a boy
Sometimes you look so small, need some shelter
Just runnin' round and round, helter skelter
And I've leaned on me for years
Now you can lean on me
And that's more than love, that's the way it should be
Now I can't change the way you feel
But I can put my arms around you
That's just part of the deal
That's the way I feel
I'll put my arms around you
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
I stand in front of you
I'll take the force of the blow
Protection
You're a boy and i'm a girl
Protection (Massive Attack) por Tracy Thorn

Sunday, July 26, 2009

Prometo para breve um post só com as explicações aos termos técnicos utilizados em baixo. Obviamente que não consegui explicar as coisas de forma a que todos percebecem, portanto decidi redigir novo texto com explicação ao detalhe. =)

Um bocadinho do nosso litoral... em termos geológicos, claro!

Quadro estratigráfico do preenchimento sedimentar da Bacia Lusitânica.
São Martinho do Porto: vista sobre a vila e baía, que corresponde ao bordo mais ocidental da zona diapírica (vale tifónico) existente nesta região numa estrutura em antiforma (40 km de comprimento desde a Nazaré até Óbidos, 8 km de largura); uma zona diapírica é uma zona onde pode ocorrer uma grande concentração de sais, resultantes de ascensão por contraste de densidades entre materiais distintos, desde uma dada profundidade, denominando-se este fenómeno por halocinese. No caso de São Martinho e restante Bacia Lusitânica, este diapirismo terá tido como base a tectónica decorrente do início da abertura do Atlântico Norte, com actuação de campos de tensões que terão promovido a ascensão dos materiais, auxiliada, claro, pela halocinese. Na arriba calcária que se pode observar à esquerda (Jurássico Superior), ocorrem veios de gesso, correspondentes aos evaporitos da Formação da Dagorda. (Orientação foto: N-S)
Esquema ilustrativo da formação do vale tifónico por exumação dos terrenos intrusivos do diapiro, através de agentes erosivos (vento, chuva...). A vermelho é retratado a ascensão do diapiro e a preto as unidades encaixantes, (que se encontram em redor), geralmente mais salientes e resistentes.

Detalhe dos veios de gesso fibroso, no encosto tectónico das argilas salíferas da Formação da Dagorda com os calcários do Jurássico Médio, que são testemunho da intrusão em São Martinho, na base da rampa para o porto de pesca.

Praia de Santa Cruz/ Formosa: para Sul, ao longo da falésia que está em contacto com as Margas da Dagorda (as MD correspondem a mais um diapiro que se vê a Norte, junto do calçadão da praia de Santa Cruz, de cor avermelhada),
podem-se identificar calcários de cor escura que corresponderão à Formação de Montejunto. A existência de uma falha, separa-os da Formação da Abadia. (Orientação foto inicial: N-S)
Esquema ilustrativo das falhas que separam as unidades da Abadia e de Montejunto.
Praia do Baleal: do lado direito, vê-se o Atlântico, do lado esquerdo, a pequena baía; ao centro o tômbolo que liga a ponta do Baleal ao continente e que tapa, igualmente, o contacto tectónico entre o Jurássico Médio e Superior. (A páginas tantas senti-me completamente desorientada aqui).
No sentido Norte, na praia, podem-se observar depósitos fluvio-deltaicos da Formação da Lourinhã. São sucessões cíclicas de unidades pelíticas a arenito-conglomeráticas pondendo apresentar também intercalações de carvão e calcretos. Algumas estruturas sedimentares estão bem representadas. (Orientação foto: SE-NW)
Torres Vedras:
Detalhe de pedreira abandonada de exploração de calcários na Formação de Cabaços (Oxfordiano Superior) em Torres Vedras. Geralmente ricos em concentrações de matéria orgânica (isto é, ricos em detritos consequentes da morte e acumulação de plantas e animais), finamente laminados, estes calcários são considerados um dos principais tipos de rocha geradora de petróleo da Bacia Lusitânica. Uma vez que este afloramento calcário se encontra relativamente próximo à estrutura diapírica de Matacães (Diapiro de Matacães), observam-se várias fracturas, através das quais se verificam ocorrências de fluxos de hidorcarbonetos (óleo), embora não sejam comercialmente rentáveis (TOC ou Carbono Orgânico Total é bastante reduzido para gerar uma boa concentração). Imagem que vale por algumas palavras: ocorrência de hidrocarbonetos.

O bom da coisa...

Para além de tirar alguns pesos (não muitos) de cima de mim, provei a mim própria e a mais algumas pessoas aí fora que tenho capacidade para fazer as coisas (e bem! que estas ultimas notas foram incríveis!), que posso ir mais longe e chegar onde os outros também chegam, sem ser preciso atirar com tal à cara de ninguém, sem ter que rebaixar ninguém e acima de tudo, sem me rebaixar a mim mesma! De resto, fico com tempo para pôr as leituras em dia, os Cd's novos que estão ainda empilhados e dentro do saco da FNAC em dia, e as colagens/ pinturas em dia! Claro que não irei ter férias, devido à BII (Bolsa de Integração à Investigação), mas não faz mal! Estou entusismadíssima à mesma! Agora é assim: Praias do Litoral, cá vou eu outra vez fotografar a beleza das vossas rochas, arribas e outros afloramentos que tais... Weeeee!

Sim.. É verdade, mais uma desempregada! =P

Olá amiguinhos leitores cibernáuticos! Passados estes dias de silêncio trago notícias frescas e agradáveis, pelo menos para mim: já existe mais uma Geóloga no mercado, portanto, WATCH OUT! =) É verdade, depois de seis anos (sim, 6! não tenho vergonha de admitir que a licenciatura de 4, foi feita em 6, porque todos temos os nossos altos e baixos e, como sabem, no meu caso, foram muitos baixos) de estudo e nervos e quase desistências, terminei o curso de Geologia. Obrigada a todos os que me acompanharam e apoiaram em mais uma etapa da minha vida, esperando que daqui em diante, continuem a estar por aí para verem mais coisas fantásticas acontecerem na minha vida (espero poder ver coisas fantásticas a acontecerem nas vossas vidas também!) Obrigada a todos!

Monday, July 13, 2009

Topem-me só o "Paulo Praça"....

Ontem descobri que o número de grávidas adolescentes (idade<15anos)>em MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU EDUCAÇÃO SEXUAL? Eu sei que é complicado, uma vez que a maioria dos encarregados de educação pertencentes às Associações de Pais (e não menos geralmente às comunidades locais das igrejas próximas), são pura e simplesmente contra e estou a falar de homens e mulheres de 40 anos, que viveram a sua própria adolescência no pós-25 de Abril. Não tarda, começo a indagar se estes adultos serão assim tão parvos ao ponto de não saberem o que andam os filhos, mas principalmente as filhas a fazer quando dizem que têm um namorado. O quê? São só beijinhos e mãos dadas? Acordem por favor! E não me venham com puritanismos quando se fala em distribuição de pílulas e preservativos nas escolas secundárias, porque vocês sabem muito bem a "missa à metade". É que realmente faz-me muita confusão pensar na razão que leva jovens/ crianças na minha opinião, aos 12 anos iniciarem uma vida activa sexualmente e, pior que isso, serem mães a tão tenra idade (como se diz). Um dia destes só falta ouvir dizer que as aulas de Ciências Naturais tomaram o mesmo rumo que as dos EUA onde o Criacionismo está acima de Teoria de Evolução e sexo só depois do casamento aos olhos de Deus. Façam-me um favor, não escondam a cabeça na areia e tomem alguma atitude

Não, não é normal. Hoje em dia, não é mesmo normal!!

Sunday, July 12, 2009

Às vezes ainda penso em ti...

Retirei o excerto de texto de um blog aqui do lado (Conversas do Bruno). Não tem a ver comigo, mas sim com o pode/não pode de um casal que, embora não conheça pessoalmente, conheci e reconheço a sua história. Afinal quantas vezes não penso em ti, ultimamente se calhar mais do que devia, principalmente por estar prestes a terminar algo, o qual eu duvido que tu alguma vez acreditaste ser possível. Serei sempre parva e fui-o muitos mais anos até ao insuportável, até ter chegado a limite do corte radical de quem já não suporta ver ou falar mais com a outra pessoa. Mas sim, lembro-me de ti, dos tempos em que ainda eras meu amigo, em que ainda me apoiavas e mostravas o teu carinho (ainda que à tua maneira). Contudo o texto será para mim... e tu bem que já me perguntaste o mesmo. Aí percebi que realmente o erro era meu. Não podia continuar a insistir em algo que não valia a pena. Apenas me pergunto de ainda te lembrarás de mim. Acreditem, propositadamente não me parece que vá voltar a vê-lo. "Termino com o seguinte: •Se te queres afastar, porque queres tanto aproximar-te? •Se te queres afastar, porque queres tanto saber como estou? •Se te queres afastar, porque continuas a pensar em nós? "

À pala do blog do Bruno Nogueira (Corpo Dormente) fica aqui algo que me parece delicioso...

Monday, July 06, 2009

O Twitter serve sobretudo para isto: PARTICIPEM!

TwitMedula - Medula de Twitter - Lisboa e Porto Wednesday July 8, 2009 at 9:00am Hospital Pulido Valente " Doar é deixar ao próximo aquilo que nos deixaram a nós!!! (@APCL_) Encontro de Twitters para registo de dador de medula. Quarta-feira, dia 8 às 9:30 LISBOA: Centro Histocompatibilidade Sul, HOSPITAL PULIDO VALENTE (Alameda das Linhas de Torres-Lumiar) Info com @paulapico, @InesRibeiro e @NunoSarandes (Twitter) COIMBRA: C.H.Centro, Hospital da Universidade de Coimbra (Praceta Prof. Mota Pinto, Edificio S. Jerónimo, 4º Piso - Edificio de Tijoleira de janelas azuis ) PORTO: A partir das 10:30 - C.H.NORTE, Hospital de S. João, Rua Roberto Frias, Pav. Mª Fernanda - Ao lado do Pavilhão das consultas externas; Metro: IPO (atravessar o Centro Comercial e no 1ºpiso sair no corredor de vidro) Informações utéis: - Para ser dador: ter 18 a 45 anos, nunca ter feito transfusões sanguineas, sem doenças graves ou crónicas, Peso superior a 50 Kg -Não é necessário ir em Jejum -Levar Bilhete de Identidade e Cartão de Utente Ver folheto informativo em : http://www.chsul.pt/web/Folheto_Informativo_CEDACE.pdf Levar Preenchido o seguinte formulário: Lisboa: http://www.chsul.pt/web/inscricao_CEDACE.pdf Coimbra: A preencher no local Porto: http://www.chnorte.min-saude.pt/files/inscricao.pdf

Thursday, July 02, 2009

Manuel Pinho já se foi.. resta saber para quando Mário Lino e ainda, quando é que Sócrates pede a sua própria demissão...
Os Santos já se foram.. Estamos já em Julho... E os dias começaram a mirrar. De certeza que não querem voltar com o tempo atrás?