Posts

Showing posts from March, 2009

Aquilo que o Twitter se tornou... para alguns de nós.

Image
Aproveito este intervalo nas minhas aulas para escrever sobre um um tema que, não sendo muito importante, acaba por fazer pensar. Quando fui apresentada ao Twitter, há coisa de 2 meses, pensei que seria mais um hi5, rede social virtual onde imensa gente que não se conhece de lado nenhum fala entre si. Não errei por nada, e quem me dera ter destas certezas quando faço exames. A lógica do Twitter é permitir com maior rapidez e velocidade a partilha de informação importante, e não se estamos com uma dor de cabeça ou não. Para isso temos os blogues, como este, que nos permitem escrever o nosso dia-a-dia se assim desejarmos, ou qualquer parvoíce que nos atravesse a mente. O que eu concluo ao fim destes dias de vício, sim porque a páginas tantas começamos a ter "seguidores" ou a "seguir" algumas pessoas que parecem ser verdadeiras e honestas e isto torna-se viciante, é que aquilo que escrevemos começa a ser lido por não apenas os 20 amigos que temos num qualquer perfil d…

Gostava...

... de um dia sentir que gostas de mim, daquela forma diferente de gostar. Mas acredito que isso vai acontecer, porque na realidade, estou preparada, finalmente, para isso.

Algures numa praia da Lourinhã

Image
Valeu pela companhia, pelo Sol, pelo azul do céu e do mar, pela aragem fresca, pela areia. Tenho noção, devido ao aperto que no regresso senti no peito, que, enquanto aluna (e que, mesmo assim, nesta disciplina já não a sou) não voltarei a ter saídas de campo. Chorei quando compreendi que vou ter na realidade muitas saudades de todos aqueles que me aturaram e não foram poucos, ao longo destes 6 anos de faculdade. Adoro cada um de vocês, desde amigos feitos a professores que foram mais do que educadores (amigos também). Se houve pensamento mesmo antes de adormecer na noite passada, estoirada de emoção e cansaço, foi para vós todos. Obrigada, por TUDO!

K Galeria (a partir de 2 de Abril)

Image
Secret Garden – A Children’s Tale Jardim Secreto – Um Conto Infantil Contos infantis, lendas, mundos de fantasia e histórias de fadas têm-me acompanhado desde que me lembro. Desde os álbuns de imagens que a minha avó me lia na sua cadeira de braços, de veludo cor de rosa, à primeira descoberta independente dos mundos feitos de palavras, até aos meus estudos – literatura, claro! – os contos têm desempenhado um papel importante na minha vida. Continuo a lê-los, agora como mãe aos meus próprios filhos e já era altura de escrever o meu próprio conto. E então fi-lo. Somente as palavras tornaram-se imagens e os retratos são fotografias dos meus filhos, dos seus primos e amigos. Jardim Secreto é um olhar para os seus dias quotidianos e para os seus momentos escondidos, um espaço onde as memórias da minha infância se encontram com o presente dos meus filhos e projecta-os para o futuro. É, obviamente, sobre amor e existe o puro prazer (visual) de vê-los crescer através do olho da câmara. A his…

Este sábado (28 de Março) no Deseo Bar!

Image
Festa Flower Power. Quem disse que a época dos vestidos estampados e coloridos já tinha passado de moda? É favor APARECEREM NO DeSeO Bar, em Santos, para testemunharem o evento do fim-de-semana! Não há nada melhor que isto para afogar mágoas e dizer OLÁ à Primavera!

AMOR

«Algum dia eu haveria de entrar na normalidade dos que te amam. Amo-te. E dói escrevê-lo (que é pior, meu amor, do que dizê-lo). Amo-te, absoluta, impossível e fatalmente. E ouço, adolescente, uma música adolescente, para me lembrar de ti, porque lembrar-me de ti é lembrar-me que não consigo esquecer-te. E ouço música porque ouvimos música quando amamos, e tudo, no amor, é música, acústica da alma que se quer ser devorada, e, neste caso, dor (tão deliciosamente insuportável) de amar sem sequência nem expectativa de contrapartida, amar unicamente o puro objecto que desgraçadamente amamos. Isto é uma carta de amor, e é possivelmente ridícula (prova maior de que é, realmente uma carta de amor), ou porque perdi o hábito de as escrever, ou porque nunca tive a coragem de as enviar.«Não percebes porque é que não te falo? Ainda não percebes que, na personagem que de mim eu enceno, não cabe a ameaça de uma derrota, a antecipação do desencanto, a sombra de um vexame? Não te falo, para não saber…

TimeOut (Lisboa)

Amamos A Barbie (que está cada vez mais nova) A Barbie acaba de comemorar o 50. º aniversário e, temos de o dizer, está fantástica. Na verdade, ninguém lhe dá mais de 22, coisa que muita mulher de 50 anos desejaria. Não há rugas, não há rabos flácidos, não há netos, não há menopausa, não há crises de meia-idade. Tudo bem, continua a vestir-se como uma adolescente (às vezes como uma prostituta, vá), com decotes que não são dignos de uma senhora que se preze, mas que atire a primeira pedra quem nunca fez por ter um look mais jovem e apetecível. E se há coisa que não falta à Srª Barbie são curvas, por isso é deixá-la andar com as pernas de fora e mamas quase a tocar no queixo. Até porque não é só por ser boazona que tem vingado na vida. Em 50 anos de vida, esta mulher já foi hospedeira, modelo, professora, bailarina, astronauta, piloto de fórmula 1, cantora, polícia, médica, pianista e até candidata à presidência dos Estados Unidos. Versátil que só ela. Pelo meio, um divórcio que não deix…

De Fernando Alvim (um génio no que toca a escrever!)

Aviso: O texto que segue contém imensos palavrões e peço já desculpa por isso. Quero que entendam que não havia outra forma de explicar o que pretendia, não os usando. Os palavrões, sobretudo no domínio da escrita, nunca devem ser usados de forma gratuita e espero sinceramente, que os que seguem não sejam entendidos desse modo. Feito o aviso, mantenham a míudagem distante, certifiquem-se que ninguém está a ver e mantenham isto em segredo. Para todos os efeitos, encontraram na net ou coisa assim. De resto, este texto foi originalmente concebido para ser publicado no Jornal Metro onde escrevo semanalmente, mas compreensívelmente, não chegou a ser publicado. Eis o texto, em exclusivo, para os leitores deste blog: Texto só para Intelectuais Gosto de usar um bom palavrão de vez em quando, e acreditem que não é só na intimidade. Mas um palavrão mais do que uma qualquer palavrinha, não pode ser usado de forma displicente. Por isso é que é um palavrão caramba. Uma palavrinha é uma menina, um pa…

You and Me

What day is it? And in what month? This clock never seemed so alive I can't keep up and I can't back down I've been losing so much time 'Cause it's you and me and all of the people with nothing to do Nothing to lose And it's you and me and all other people And I don't know why, I can't keep my eyes off of you One of the things that I want to say just aren't coming out right I'm tripping on words You've got my head spinning I don't know where to go from here 'Cause it's you and me and all of the people with nothing to do Nothing to prove And it's you and me and all other people And I don't know why, I can't keep my eyes off of you There's something about you nowI can't quite figure out Everything she does is beautiful Everything she does is right 'Cause it's you and me and all of the people with nothing to do Nothing to lose And it's you and me and all other people And I don't know why, I can't keep my eyes off o…

Lily Allen - The Fear

I want to be rich and I want lots of money I don’t care about clever I don’t care about funny I want loads of clothes and fuckloads of diamonds I heard people die while they are trying to find them I’ll take my clothes off and it will be shameless ‘Cuz everyone knows that’s how you get famous I’ll look at the sun and I’ll look in the mirror I’m on the right track yeah I’m on to a winner I don’t know what’s right and what’s real anymore I don’t know how I’m meant to feel anymore When we think it will all become clear ‘Cuz I’m being taken over by The Fear Life’s about film stars and less about mothers It’s all about fast cars and passing each other But it doesn’t matter cause I’m packing plastic and that’s what makes my life so fucking fantastic And I am a weapon of massive consumption and its not my fault it’s how I’m program to function I’ll look at the sun and I’ll look in the mirror I’m on the right track yeah I’m on to a winner I don’t know what’s right and what’s real anymore I don’t know how I’m…

Magnificent (U2)

Magnificent Magnificent I was born I was born to be with you In this space and time After that and ever after I haven't had a clue Only to break rhyme This foolishness can leave a heart black and blue Only love, only love can leave such a mark But only love, only love can heal such a scar I was born I was born to sing for you I didn't have a choice but to lift you up And sing whatever song you wanted me to I give you back my voice From the womb my first cry, it was a joyful noise... Only love, only love can leave such a mark But only love, only love can heal such a scar Justified till we die, you and I will magnify The Magnificent Magnificent Only love, only love can leave such a mark But only love, only love unites our hearts Justified till we die, you and I will magnify The Magnificent Magnificent Magnificent

Este sábado (dia 21 Março) no Deseo Bar!

Reza a lenda que na Primavera os passarinhos chilreiam mais alto, as florzinhas começam a abrir e a preencher os campos de cor, que o calor começa a fazer-se sentir, que as alergias começam a afectar as rinites e sinusites e que é bom começar em ir ao ginásio se quisermos ficar bem para o Verão. Ah, sim, as andorinhas reaparecem por nossas terras. Sendo que o fim de semana se prevê de chuva e sendo que a Primavera vai começar, aconselho mandar à merda a lenda que reza e ir até ao DeSeO (Largo de Santos- ao pé do Estado Líquido), beber um coquetail em nome da boa disposição que a estação pede! É FAVOR APARECEREM, pelo menos, BOA MUSICA É GARANTIDA!

Unfinished sympathy

I know that i've been mad in love before And how it could be with you Really hurt me baby, really cut me baby How can have a day without a night You're the book that I have opened And now i've got to know much more The curiousness of your potential kiss Has got my mind and body aching Really hurt me baby, really cut me baby How can you have a day without a night You're the book that I have opened And now I've got to know much more Like a soul without a mind In a body without a heart I'm missing every part Massive Attack
Em Luto por mim mesma... Acabarei sozinha, mas acabarei de um só tiro.

Este sábado (dia 14 Março) no DESEO BAR!

Image
Olá amiguinhos/as! Esta semana (sábado, dia 14) o DESEO BAR (ao lado do Estado Líquido, em Santos) vai celebrar uma noite totalmente dedicada ao Rock. Para todos os que não passam sem grandes guitarradas e outras coisas que tais, façam o favor de APARECER E DIVERTIREM-SE À GRANDE! A entrada é de borla, ok?
Image
Image
Image

Until the end of the world- U2

Haven't seen you FOR quite a while I was down the HOLE just passing time Last time we met was a low-lit room We were as close together as a bride and groom We ate the food, we drank the wine Everybody having a good time Except you You were talking about the end of the world I took the money I spiked your drink You miss too much these days if you stop to think You lead me on with those innocent eyes You know I love the element of surprise In the garden I was playing the tart I kissed your lips and broke your heart You You were acting like it was the end of the world Love...love...love...love...love...love...Love...love...love...love...love...love...Love...love...love...love... In my dream I was drowning my sorrows But my sorrows, they learned to swim Surrounding me, going down on me Spilling over the brim Waves of regret, waves of joy I reached out for the one I tried to destroy You, you said you'd wait till the end of the world. U2- Achtung Baby Damn, this song is good!

Isto é parte do meu signo semanal.. tem a sua piada, não tem?

"O seu relacionamento não é o que sonhou? Pois… o problema é esse mesmo… sonhou, idealizou! Vemos demasiados filmes românticos e, muitas vezes, ficamos com o nosso julgamento toldado e comprometido sem conseguir distinguir entre a ficção e a realidade. Um relacionamento de sonho não aparece do nada, precisa de ser construído e, naturalmente, leva o seu tempo e dá trabalho sim! Um olhar não basta para firmar um relacionamento; há que conversar, partilhar, conviver e conhecer…Portanto, o conselho desta semana é: Não vire as costas ao primeiro embate, seja na sua vida pessoal, ou profissional. Invista, comprometa-se e tente até à última hipótese. Uma oportunidade nunca passará disso mesmo se não for trabalhada!"
No line on the horizon I know a girl who's like the sea I watch her changing every day for me Oh yeah Oh oh oh oh oh oh oh One day she's still, the next she swells You can hear the universe in her sea shells Oh Yeah Oh oh oh oh oh oh oh No, no line on the horizon, no line I know a girl with a hole in her heart She said infinity is great place to start Oh oh oh oh oh oh oh She said "Time is irrelevant, it's not linear" Then she put her tongue in my ear Oh oh oh oh oh oh oh No, no line on the horizon No, no line No, no line on the horizon No, no line The songs in your head are now on my mind You put me on pause I'm trying to rewind and replay Every night I have the same dream I'm hatching some plot, scheming some scheme Oh yeah Oh oh oh oh oh oh oh I'm a traffic cop, rue du Marais The sirens are wailing but it's me that wants to get away Oh oh oh oh oh oh oh No, no line on the horizon No, no line No, no line on the horizon No, no line U2
Life in technicolor ii (em memória de Afonso Tiago, 1981-2009) There's a wild wind blowing Down the corner of my street Every night there the headlights are glowing There's a cold war coming On the radio I heard Baby it's a violent world Oh love don't let me go Won't you take me where the streetlights glow I could hear it coming I could hear the sirens sound Now my feet won't touch the ground Time came a-creepin 'Oh and time's a loaded gun Every road is a ray of light It goes o-o-on Time only can lead you on Still it's such a beautiful night Oh love don't let me go Won't you take me where the streetlights glow I could hear it coming Like a serenade of sound Now my feet won't touch the ground Gravity release me And dont ever hold me down Now my feet won't touch the ground. Coldplay

Festa Dia da Mulher no DESEO

Image
Amiguinhos/as, depois do enorme sucesso que foram as festas de abertura do DESEO, novo conceito de bar e discoteca, venho informá-los da Festa Dia da Mulher, sábado, dia 7 de Março. Por duas bebidas, as meninas têm direito a uma prendinha da Pedra Dura. APAREÇAM! DESEO EM SANTOS (junto ao Estado Líquido).
The Scientist Come up to meet you, tell you Im sorry You dont know how lovely you are I had to find you, tell you I need you Tell you I set you apart Tell me your secrets, and ask me your questions Oh lets go back to the start Running in circles, coming up tails Heads on a silence apart Nobody said it was easy Oh its such a shame for us to part Nobody said it was easy No one ever said that it would be this hard Oh take me back to the start I was just guessing at numbers and figures Pulling your puzzles apart Questions of science, science and progress Do not speak as loud as my heart Tell me you love me, come back and haunt me Oh and I rush to the start Running in circles, chasing our tails Coming back as we are Nobody said it was easy Oh its such a shame for us to part Nobody said it was easy No one ever said it would be so hard Im going back to the start Coldplay

K Galeria até 28 de Março

Image
Mar Fêmeaa espera é uma hipotermia. é um lugar da noite. é um calendário de marés, são contas nos dedos, um murmúrio, uma vigília que aguarda o alimento e a sua boca. a espera é uma terra inundada, sem fronteira. é um vento que nos toca e leva uma parte da nossa erosão.por vezes as ondas não regressam à costa. a maré cheia torna-se insuportavelmente gorda, sem fundo, devorando a fome e a coragem de quem parte e de quem cá fica esvaído como um parto de um nado-morto. nelson d´aires Nota: Mar Fêmea é um trabalho a ser apresentado em duas partes - uma na inauguração e outra no encerramento. a inauguração apresenta fotografias de uma espera e é contada através de símbolos que são metáforas. Durante esse tempo, vai ser criada e produzida na íntegra a matéria de conclusão cujas fotografias substituirão as anteriores. quem espera emergirá no final. Mar fêmea, exposição de fotografias de nelson d’aires. valter hugo mãeQuem vive de encontro ao mar conhece dois sentimentos mais fortes, o desejo…