Friday, September 04, 2009

Ainda a TVI

Rangel satisfeito Emídio Rangel garantiu esta sexta-feira, à TSF, não ter recebido qualquer convite para ocupar um lugar na administração ou na direcção da TVI. Mas, o antigo director da RTP e da SIC diz que o afastamento de Manuela Moutra Guedes "pode ser visto por muitos ângulos" e criticou a reacção aos partidos políticos da oposição. Emídio Rangel disse que os partidos da oposição "produzem declarações sem cuidado de saber a quem cabia a decisão de acabar com o Jornal Nacional de sexta-feira. Vivem bem neste esquema de intriga, depois veio a provar-se que não havia nenhuma ligação ao PS e a Sócrates», adianta. Segundo a TSF, Rangel elogiou também a Prisa, detentora da TVI, por acabar com o Jornal Nacional, um "espaço que envergonha jornalistas". Esta sexta-feira, o Correio da Manhã afirma que a TVI pretende Emídio Rangel.
in: JN
Após estas declarações de Emídio Rangel, proferidas igualmente por outros membros da comunicação social, ainda na noite de ontem, resta-me aqui manifestar o meu mais profundo desprezo e pena por pessoas que obviamente não se sabem comportar em sociedade. Claro que Rangel só tem motivos para celebrar tal facto: 1º é óbvio que sendo do PS, este tacho só lhe calha bem e 2º o tacho, pelos vistos, já está quase quase garantido. Apenas lamento que a maioria dos "conhecidos" se manifestem a favor daquilo que para mim e muitas outras pessoas, apoiantes ou não de MMG, se debatem: a censura, o corte radical do bem mais precioso que, dizem eles, o 25 de Abril, nos deu: a Liberdade de Expressão. Ora ora ora, todas as pessoas sabem que para um Governo governar, tem que calar a oposição, mesmo que seja sob a forma de jornalistas que não têm medo de fazer o seu trabalho de investigação. Porque não é só da forma como o Jornal Nacional era apresentado, era acima de tudo, as reportagens que se faziam e isso, não era inteiramente da responsabilidade de Manuela, ou era ela que andava a fucinhar nos factos?? Sozinha??? É pois mais fácil calar quem deve ser calado, marcar com lápis azul o que deve ser marcado para todos vivermos em paz e em sossego. Ou que outra razão as pessoas têm para justificar a calma, serenidade e alegria que Sócrates teve à saída do debate com Paulo Portas? Porque o debate correu bem? Uma merda! Porque já sabia e bem o que ia acontecer poucas horas depois. Não brinquem (pelo menos comigo). Sei que estou a viver num país onde a censura está-se a sentir cada vez mais, bastando para isso o lema: "Há que malhar, malhar, malhar nesses homens e mulheres de direita..." E já agora, da esquerda também.

No comments: