Wednesday, February 04, 2009

Sim, é verdade...

Ele morreu. Sim, ele morreu, ele já não existe humanamente, nem mortalmente, ele já não existe sob a forma de um corpo físico sequer. Ainda hoje acordo e são muitas vezes ao longo do dia em que tenho de reflectir para me apereceber do que realmente aconteceu. Mas não consigo... Não tarda já passou um mês e a unica coisa com a qual pude contar e entender é que isto não é nada.. isto, isto a que se chama de vida, não é nada, não é nada se não deixarmos algo que faça os outros se lembrarem de nós e ele fez. Ele fez e eu não o conheci como devia, e eu não me aproximei quando pude e não falei com ele enquanto ele cá estava. Agora não posso fazer nada. E sinto-me simples e honestamente triste. A unica moral que ele me deu com a sua partida precoce, com a quebra inegável do seu corpo em relação à doença (essa puta), foi a de que tenho de ligar mais aos que por cá ficam, tenho que cultivar as amizades e os amores, ou então que me enfie num buraco fundo, reles e escuro onde não possa ver e conhecer ninguém, porque o que mais me custa admitir, porque é disso que tudo isto se trata é que a morte, mesmo fazendo parte da vida, não é justa, nem ninguém está preparado para ela e a minha mente está a afundar-se nessa injustiça pegada. E eu só sei que tenho muitas saudades tuas mesmo sem ter estado contigo tempo suficiente, tal como tenho saudades de todos os outros que já cá não estão, mas sei que onde quer que se encontrem, nem que seja na atmosfera sob a forma de poeira, estão a olhar por mim.

2 comments:

Clau said...

Isto foi deixado no blog d'A Naifa (http://anaifa.blogspot.com/2009/02/parabens.html), pela Sandra, que todos sabemos quem é. Simples e brutal, daquelas pequenas frases que nos marcam para a vida. Quem me dera vir a encontrar um AMOR assim.




"Amo-te por toda a eternidade.

"Amo-te como nos filmes,João"...
"Nem nos filmes, meu amor,nem nos filmes"(João Aguardela)

Sandra
"

zequinhas said...

oi amiga =)

belo texto, bonitas palavras.

ainda hoje parece que tudo não passa de um sonho...que esperamos acordar bem depressa!

fizeste bem homenagear aqui o joão, ele bem merece...

força para a sandra.

bj
*