Thursday, September 25, 2008

Piquena entrevista ao home abaixo mencionado!

Pedro Lopes dos Santos, nascido em Avelar a 27 de Março de 72, possui um currículo invejável. 3 tentativas de licenciatura na área de Química e Economia, que nunca foram terminadas, para se dedicar às profissão de actor de rua, de palco, do mundo...E quem é o Pedro Lopes dos Santos? Se disser Pedro Tochas já todos sabem quem ele é: "aquele maluco da Frize!", "aquele gajo que costumava ir ao CC, fazer umas coisas estranhas", enfim... esse mesmo. Só com uma pequena diferença: o Pedro não é só isso, não se limitou a fazer só isso, e a prová-lo estão os inúmeros prémios ganhos "lá fora", porque "cá dentro" aquilo que ele faz é tão interessante como termos a Teté e o Chapitô. Ou seja, se não é pseudo-intelectual, não é Cultura, nem tão pouco será Arte. Há dias o Tochas enviou um mail a todos os so-called fans a dizer que não sabia se deveria estar ou não contente por ter ganho um prémio na Alemanha a poucos dias de estrear mais uma série de espectáculos em Portugal: afinal parecia que no estrangeiro lhe davam mais valor do que cá dentro. Bom, realmente acho que ele anda um pouco aluado, mas de não ter fé ninguém o pode acusar. É que ele ainda sonha (tal como eu, mas lá mesmo muito no fundoooooo) que isto um dia ainda vai mudar, para melhor. A ver vamos. Aqui fica a pequena entrevista que ele me concedeu via mail, responder: 1. Achas que o Governo que este país de indígenas tem possui no seu elenco algum ministro que tenha a pasta da Cultura? Não dá para ver... 2. Se tem, e eu sou tão distraída e não noto tal, o que é que a criatura em questão tem feito, está a fazer ou fará pela "velhinha"? Se calhar temos ministro, mas não praticante... 3. No meu entender, a gaja ou o gajo que assinar como tal parece que só se dedica a cumprir ordens do Sr. Pinto de Sousa (o PM). Que pensas tu do fenómeno Diogo Infante? Será que ele tem tantas CAPACIDADES? Hehehehe Não sei. Ele pelo menos gosta de teatro, o que já não se pode dizer de muita gente que manda nesta área. 4. Se nós antes tínhamos uma mulher que quando falava parecia que vomitava fogo, e por isso, via-se e ouvia-se, parece que nós agora temos alguém que diz que não tem orçamento para nada. Achas que aí vale a pena? A falta de orçamento nunca me impediu de fazer coisas, temos é que trabalhar de outra forma e sermos mais criativos para compensar a falta de dinheiro. 5. Assim sendo, as pessoas que têm talento, quer sejam jovens ou não, mas que se dedicam à Cultura na sua generalidade, que futuro poderão ter com nenhuns apoios, e com as mãos vazias de nada? Fazer como eu, apostar nelas próprias e tentar ganhar o seu próprio espaço com calma e muita formação. 6. Em consciência pensas que vale a pena o esforço das pessoas que ainda insistem em percorrer o país levando debaixo do braço um bocadinho de arte? Sempre, enquanto houver uma pessoa que queira um bocadinho de arte, vale sempre a pena. 7. O que é que te prende a este "país da treta"? A esperança de que pode melhorar.

No comments: