Friday, November 30, 2007

Anatomia de Grey: Wishin' and Hopin' (FoxLife, ep. quinta)

A mãe de Meredith Grey acordou lúcida! A lendária Ellis Grey, cirurgiã do Seattle Grace, vítima de Alzheimer, acordou lúcida, pela primeira vez em 5 anos. Ela não se lembra de nada, ela não sabe o que tem, e ela quer ver a filha. A filha que pensa que ainda está na Europa. A mãe de Mer, tem o princípio de um enfarte quando sabe pela filha o que aconteceu, e a partir daqui, só pode piorar.

Callie e George regressam de Las Vegas...casados! (Viva Las Vegas!!!), e as amiguinhas, incluindo Cristina, fartam-se se gozar. O Bambi casou-se!! Parece feliz, mas será que foi a atitude certa, depois de dias de namoro? As duvidas começam a surgir e depois de tratar de uma paciente com cancro, parece que o matrimónio inicia o processo de contra-indicação medicamentosa: George começa a passar extremamente mal, tão mal, que pensa que o seu proprio casamento é tóxico. Quem não acha muita piada é Callie, claro.

Mer e Ellis, tentam conversar, mas a filha parece disposta a fugir sempre que pode. A lucidez é temporária, avisam-na, portanto, se ela tem ou quero dizer alguma coisa à mãe, terá que ser rapidamente, pois não se sabe, durante quanto tempo dura a janela. Todos lhe dizem também que é uma dádiva, e ela deveria aproveitá-la, mas quando tenta o resultado é lastimoso: Ellis não admite que a filha seja cirurgião, mas não tenha ainda escolhido qual a especialidade médica que quer, muito menos lhe admite um romance com um outro médico, uma vez que pensa que tanta felicidade irá prejudicar o trabalho da filha. Mer fica arrasada quando ouve a mãe dizer que não educou uma filha para ser uma pessoa comum, igual a todas as outras só porque está "feliz". Que a criou para ser uma pessoa extraordinária. Meredith sai porta fora do quarto da mãe e passado pouco tempo, esta volta ter um ataque de pressão alta. Quando Cristina consegue manter Ellis estável, esta declara que Yang será uma excelente cirurgião cardiotorácica, mesmo apesar de também estar apaixonada por um médico residente.
Afinal, parece que a "doença" de George se está a alastrar pelo hospital e depressa, a Clínica de Izzie e Miranda, que já foi inaugurada, fica cheia de pacientes. Acontece que a jovem que foi atendida por George primeiramente aparenta ter algum tóxico no sangue, e o resultado final é que assim que entra no Bloco de Operações (OR), toda a equipa médica desmaia. George ainda os tenta avisar, mas tarde de mais. Felizmente o tempo a que foram espostos não teve mais nenhum contra-efeito, embora a toxina seja altamente perigosa e tenha um efeito rápido. Cabe a Burke e Sheperd entrarem no OR, devidamente protegidos, mas com tempo limitado, tentar salvar a vida da paciente. Quando ambos também já se encontram expostos, Cristina, Meredith e Izzie tentam, à vez, acabar o processo cirurgico, sendo guiados, todos, por Richard, que estava presente no ínicio e também desmaiou.
A doente recupera lentamente, e inicia diálise para remover a toxicidade do sangue. Parece que a radiação a que tinha sido sujeita e que ainda se encontrava no seu corpo, fez reacção química com um produto natural, o que provocou a libertação de toxinas. A doente não sofria com tal facto, mas todos aqueles que tocavam no sangue, sim.
Mer ganha a força necessária para falar com Ellis. Quando chega ao quarto diz-lhe que a razão pela qual ela quer que a mãe faça a operação ao coração é pelo simples acto de fé na Medicina e acreditar que haja alguma hipótese de tratamento para a doença de Alzheimer. Ellis, não queria ser operada, mas a decisão há já muitos anos que lhe deixou de pertencer e sim cabia à filha decidir tal facto, mesmo que não quisesse, mesmo que não se sentisse preparada. Ellis teve o condão, enquanto lúcida de afastar todas as pessoas que se podiam importar e querer saber dela, sobrando apenas a filha.
Richard está no quarto e tenta avisar Meredith, mas esta não parece ligar e fala à mesma. A reacção de Ellis é lacónica: "You remind me of my daughter". Richard explica que Ellis estava bem num momento e em uma fracção de segundo voltou a perder a consciência. Com lágrimas nos olhos Mer volta para trás e vai embora.

2 comments:

Lemos said...

- Um muito obrigado pelo elogio distinto da sua parte que é uma verdadeira ESPECIALISTA! O meu artigo é apenas de carácter cultural!
Infelizmente não estou ligado a qualquer área das Ciências Naturais. Apenas sou um «fan da Geologia das Ilhas», particularmente da Ilha «onde nasci» (ver meu perfil no meu Blog). Sempre gostei das Ciências Naturais e de tudo o que é NATURAL. As amostras das rochas apresentadas nas fotos estão “guardadas”, à cerca de 30 anos (http://setimanistasjaimemoniz7778.blogspot.com/2007_10_01_archive.html), quando terminei o “velhinho Curso Complementar dos Liceus” na área das Ciências Naturais, História e Geografia. Profissionalmente, sou (?!), “uso farda” (!)
Relativamente ao seu trabalho, não o deixe de o fazer e se em algo eu puder ajudar com os meus modestos conhecimentos de um leigo, deixe eu seu contacto nos “comentários”.
Ao visitar o seu website, pude verificar que conhece bem o Arquipélago da Madeira, nomeadamente a Ilha de Porto Santo, ilha que é verdadeiramente um Monumento Geológico. Por outro lado, a Universidade de Lisboa, complementada com a Universidade de Aveiro, tem ao seu “dispor” um a grande variedade bibliográfica sobre a geologia do arquipélago madeirense, como sabe (!), e que eu, infelizmente, não tenho acesso imediato.
Tem excelentes colegas madeirenses, com “Teses” publicadas, também excelentes, sobre a geologia do Arquipélago, particularmente nos Recursos Hidrogeológicos e Geológicos, (que eu não conheço pessoalmente), mas que “devoro” as suas obras editadas.
Um Muito Obrigado mais uma vez!
Até uma próxima!
Cumprimentos e muitos sucessos profissionais!

Anonymous said...

ler todo o blog, muito bom