Thursday, March 29, 2007

Podem não acreditar, mas...

a hora de Verão, desta vez, tem sido mais difícil de aguentar? Será porque na realidade o relógio astronómico está a girar mais rápido que é costume? Hoje diz-se que o tempo passa muito depressa, mas também é verdade, que as responsabilidades são muitas e os afazeres ainda mais e, que não há tempo para tudo. Mas no meu caso, em que a monotonia e rotina diárias são uma constante, k=1, também sinto o tempo a passar como um cavalo. Acordo e passado um bocado já é hora de almoço (acordo às 06.30, 07.00 da matina), o Sol parece dar a "volta" (bater o meio dia e começar a descer em rota de colisão com o horizonte) mais depressa, embora os dias se tornem, apesar de tudo mais longos, devido a uma maior incidência de luz, mas quer queiramos, quer não, o solstício da Primavera, está a ocorrer com um adianto de dias, todos os anos. Pode não fazer qualquer importância, mas faz... Gostaria de saber se existe alguma explicação astrofísica para este fenómeno. Mas quem sou eu também: sempre a queixar-me; se estamos no Inverno, é porque estamos e os dias tornam-se mais curtos, se estamos no Verão, é porque estamos e os dias parecem passar apesar de tudo, mais rapidamente. Não há quem me ature... Mas voltando à hora de Verão, este ano há quem ainda não se tenha habituado, mesmo as pessoas mais velhas, ainda não se habituaram. Eu ontem, por exemplo, estive o dia inteiro com sono. Fiz a aula de campo com sono, adormeci no autocarro que me trouxe de volta ao Campo Grande, adormeci durante a tarde e princípios da noite no sofá e, não contente, assim que cheguei à cama e me virei, devo ter capotado, porque não me lembro de nada. E continuo com sono... Mau mau!

2 comments:

Patrícia said...

Hora de Verão ou hora de Inverno... não vale a pena lamentar: não a alteram por causa de capricho nosso, infelizmente. Mas o teu texto fez-me lembrar de quando eu estudava na Faculdade do Campo Grande e fazia a viagem Caldas da Rainha - Lisboa todos os dias... Não dormia mais de 4/5 horas por dia e andava sempre drogada de sono. Somos novas... mas o tempo às vezes pesa-nos e custa suportar.

Helga said...

Ohh miga! Agora e' que acertas-te em cheio. Parece que o tempo tirou também partido da tecnologia e comprou motores de jacto. Tentamos parti-lo mas o filho da mãe parece que ecolhe com os pedaços como acontece num pano mal talhado :P Isso de ser dia ou noite perdoa-me a expressao "É tudo a mesma merda", só há 24horas.