Friday, February 23, 2007

Tou em pânico

Eu fui avisada. Eu fui avisada por pessoas que me conhecem há já imensos anos e que sabem desde sempre como eu depois fico, aliás, no estado lastimoso em que fico, e fui avisada por quem nem me conhece assim tão bem, a não me meter por caminhos completamente e literalmente desconhecidos. Às vezes é giro, tudo bem, mas se fosse há uns anos (poucos) atrás, até fazia mais sentido. Eu não fui feita para me atirar em aventuras, muito menos se estão relacionadas com pessoas, mas é mais forte que eu e, tenho quase a certeza de que me irei mais cedo ou mais tarde, me arrepender em GRANDE de ter feito o que fiz... mas tudo bem, hei-de me erguer de novo e voltar à monotonia e tristeza a que a minha vida, desde há 3 anos para cá, se habituou a ter. Não há-de ser nada.... (yeah, right)

4 comments:

Helga said...

Por vezes os avisos, não servem de nada. Por vezes nem a consciencia serve. Talvez porque sentir irreflectidamente tem muito mais piada.

Desta vez, espero que para ti tudo seja diferente =)

Clau said...

Obrigada pelo precioso conselho. Bem sei que com isto puderei cair e magoar-me seriamente, mas a vida sem riscos n teria piada nenhuma. Comecei bem, amanha é outro dia e logo se vê. Agora, aliás, a mh expressao favorita é: "amanha logo se vê.." muito Scarlet O'Hara em E Tudo o Vento Levou"

PMarques said...

Apesar dos avisos, apesar das vivências anteriores, e de sentirmos muitas vezes que avançamos com "as patas na poça", a verdade é que o que nos atrai como íman, dificilmente terá em nós a resistência necessária. Aquilo que já falamos foi no sentido de, se avançares, que estejas munida de pequenas racionalizações que evitem possíveis estragos emocionais (da qual nos vamos calejando ao longo desta vida!...). Tem só cuidado contigo, mas vive na mesma. Não viver seria ainda pior! Beijinhos. Paulo

Patrícia said...

Avisos leva-os o vento... Não sou adepta do carpe diem, mas é o remédio mas saudável para se viver. O não-apego(demasiado) já me foi aconselhado muitas vezes... tenta.